07:39 24 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    4711
    Nos siga no

    Revista norte-americana classifica bombardeiro supersônico como a aeronave militar russa mais perigosa.

    A opinião do analista militar Piotr Butowski foi publicada pela Aviation Week & Space Technology. O autor sublinha a qualidade do bombardeiro Tu-160, indicando que, após futura modernização, ele receberá o míssil Kh-BD com alcance de voo aumentado.

    Butowski salienta que, atualmente, a Força Aeroespacial da Rússia conta com 17 destas aeronaves que, segundo o autor, são dos maiores aviões militares do mundo, mas em 2018 o Ministério da Defesa russo concluiu um contrato de fornecimento de mais dez exemplares até 2027.

    Além disso, o analista afirma que estas aeronaves participaram na luta contra o terrorismo na Síria, assim como realizaram voos à Venezuela e África do Sul.

    Um dos bombardeiros estratégicos russos Tu-160 na base aérea de Waterloof, na África do Sul
    © AP Photo
    Um dos bombardeiros estratégicos russos Tu-160 na base aérea de Waterloof, na África do Sul

    A aeronave Tu-160 é um avião de bombardeio estratégico, capaz de levar mísseis nucleares ou convencionais até locais distantes e em profundidade do território inimigo no campo de batalha. Como resultado de sua modernização, o bombardeiro passa a contar com maior eficiência, enquanto sua autonomia de voo aumenta em 1.000 quilômetros.

    Mais:

    VÍDEOS mostram pouso incrível de bombardeiros russos Tu-95 e Tu-160 na exposição EXÉRCITO 2020
    Base aérea no extremo oeste da China pode estar abrigando bombardeiros nucleares, diz mídia
    Caças russos Su-27 interceptam bombardeiro estratégico B-52 dos EUA sobre mar Báltico
    Tags:
    Tu-160, modernização, analista, aeronave, Rússia, Bombardeiro, defesa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar