21:11 05 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    2241
    Nos siga no

    Durante a exposição EXÉRCITO 2020, o ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, comentou que o novo fuzil de assalto AM-17 poderia ser usado como arma pessoal dos pilotos de caças Su-57 e Su-35.

    No entanto, ele destacou que esta arma teria de passar por modificações antes de isso ocorrer. Shoigu deu atenção especial às dimensões e ao peso do fuzil, para que este possa caber nas mochilas dos pilotos.

    Em um vídeo recentemente publicado, o consórcio Kalashnikov compartilhou alguns detalhes sobre o processo de desenvolvimento do AM-17, especificando que o armamento foi projetado de forma digital, com seus componentes integrados em um modelo completamente funcional.

    Com isso, os engenheiros puderam assegurar o bom funcionamento e a ótima configuração do design, inclusive antes de montar a primeira unidade.

    O AM-17, que foi apresentado pela primeira vez em 2017, é uma arma compacta, de 74 centímetros de comprimento e apenas 2,5 quilos de peso.

    Além disso, o equipamento possui um carregador com capacidade para 30 cartuchos de calibre 5,45 x 39 milímetros, além de contar com uma versão com um silenciador integrado, o AMB-17.

    Ao invés dos fuzis de assalto clássicos da Kalashnikov, este é ambidestro, ou seja, o seletor de disparo e a alavanca podem ser acionados de ambos os lados.

    Mais:

    Revista americana National Interest desmonta mitos em torno do fuzil AK-47 Kalashnikov
    Rússia testa novíssimos mísseis carregados no interior de avançado caça Su-57
    Kalashnikov desenvolve convertiplano com 'capacidades ilimitadas'
    Tags:
    Rússia, pilotos, Kalashnikov, fuzil de assalto, fuzil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar