15:51 20 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    72150
    Nos siga no

    Para cumprir esse papel, particularmente contra Pequim, Washington planeja pedir a países asiáticos que fortaleçam medidas contra a "ameaça" da China.

    Os Estados Unidos devem ser capazes de fazer frente à Rússia e à China em todas as regiões do mundo porque a rivalidade entre essas potências é global por natureza, afirmou Mark Esper, o secretário de Defesa dos EUA.

    "A China e a Rússia estão presentes em todas as regiões do planeta, por isso devemos enfrentá-las no âmbito do Comando Central dos EUA e do Comando do Pacífico dos EUA, tanto no Ártico como na Europa", advertiu Esper durante discurso no Centro da Ásia-Pacífico para Estudos de Segurança, que foi transmitido no Facebook.

    O enviado especial dos EUA para Controle de Armas, Marshall Billingslea, disse recentemente ao jornal japonês Nikkei que os EUA planejam discutir com vários países asiáticos o fortalecimento de medidas de proteção contra a crescente ameaça da China, incluindo a possibilidade de implantar mísseis terrestres de curto e médio alcance em seus territórios.

    Em comentários à declaração, o Ministério das Relações Exteriores chinês advertiu que o país tomará medidas de resposta se os EUA continuarem "provocações abertas" na região da Ásia-Pacífico.

    Mais:

    EUA indiciam 4 acusados por venda de petróleo do Irã para China
    China garante: EUA não têm o direito de reimpor sanções da ONU ao Irã
    'Culpa dos EUA': Irã diz duvidar que cúpula proposta por Putin vá dar resultados
    Tags:
    Ásia-Pacífico, Ministério das Relações Exteriores da China, Ministério das Relações Exteriores, Nikkei Asian Review, Nikkei, Facebook, Europa, Ártico, Comando do Pacífico dos EUA, Comando Central dos EUA, Mark Esper, Pentágono, EUA, China, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar