06:20 23 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    332
    Nos siga no

    Segundo um relatório do portal Defense News, legisladores dos EUA bloquearam a venda de armas a Ancara, dizendo que o sistema russo de defesa antiaérea S-400 é um entrave ao negócio.

    Uma equipe de legisladores democratas e republicanos norte-americanos tem tomado medidas nos últimos dois anos para bloquear a venda de armas à Turquia, informou na quarta-feira (12) o portal Defense News, citando fontes do Congresso, da administração Trump e da indústria de defesa.

    "Quatro membros-chave do Congresso, agindo individual ou coletivamente, silenciosamente congelaram grandes vendas de armas para a Turquia por quase dois anos em uma ação destinada a pressionar Ancara a abandonar o sistema russo de defesa antiaérea S-400", afirma o relatório.

    A mídia indica que os legisladores envolvidos são Jim Risch, presidente do Comitê de Relações Exteriores do Senado dos EUA, Elliot Engel, presidente do Comitê de Relações Exteriores da Câmara, e os congressistas Bob Menendez e Mike McCaul.

    Risch disse ao Defense News que não apoiará a venda de armas à Turquia até que as questões relacionadas ao uso do sistema de defesa S-400 da Rússia sejam resolvidas.

    O relatório também afirma, segundo duas fontes de montadoras dos EUA, que a indústria não fez um grande esforço para abrir um caminho de vendas para a Turquia.

    Relações Ancara-Washington

    Os EUA tomaram várias medidas desde 2018 para pressionar o governo turco a cancelar a aquisição dos S-400, inclusive excluindo o país do fornecimento da aeronave F-35, apesar do fato de que isso aumenta os custos do programa.

    Os Estados Unidos propuseram comprar o S-400 de Ancara, em uma tentativa de sair do impasse. Washington garante que o sistema russo de defesa antiaérea é incompatível com as normas de segurança da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), e pode comprometer as operações dos aviões F-35.

    A Turquia prometeu repetidamente ativar seu sistema de mísseis, entregue pela Rússia em meados de 2019, apesar das ameaças de sanções por parte dos EUA.

    Mais:

    Pentágono decide o que fazer com F-35 produzidos inicialmente para Turquia
    Exclusão da Turquia do programa F-35 pode custar caro aos EUA
    Como EUA tentam travar vendas de armas da Rússia e da China?
    Rússia e Turquia chegam a acordo sobre cessar-fogo na cidade síria de Idlib
    Tags:
    OTAN, F-35, Bob Menendez, Jim Risch, S-400, Congresso dos EUA, Turquia, EUA, Defense News
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar