05:48 23 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    6100
    Nos siga no

    A ministra da Defesa alemã, Annegret Kramp-Karrenbauer, sugere novo critério para medir as contribuições de Berlim à OTAN.

    Desta forma, a ministra sugere que a Alemanha poderia contribuir com 10% das necessidades da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN). A porcentagem deve refletir a parcela total dos "objetivos planejados" da aliança, que são definidos periodicamente, revelou um porta-voz do ministério ao portal Defense News.

    Esta matemática consideraria com mais exatidão os esforços da Alemanha nas categorias "dinheiro, capacidades e compromissos" do que o atual objetivo de gastos de 2% do Produto Interno Bruto (PIB).

    Kramp-Karrenbauer busca alterar o padrão orçamentário há algum tempo, ainda mais sob a luz dos efeitos econômicos da pandemia do coronavírus. Com a imprevisibilidade econômica, qualquer objetivo relacionado à produção econômica é volátil demais para expressar o verdadeiro comprometimento dos membros da OTAN, sugere a ministra.

    Os gastos militares da Alemanha quase alcançaram US$ 50 bilhões (R$ 266 bilhões) em 2019, após consecutivos aumentos anuais. Contudo, o país europeu continua sendo pressionado pelos Estados Unidos para aumentar seus gastos com defesa.

    Nesta quarta-feira (5), Donald Trump, mandatário dos EUA, afirmou que tinha dificuldades em entender como Berlim estava disposta a adquirir gás russo, mas lutava para contrariar Washington em questões de defesa.

    Anteriormente, o mandatário dos EUA afirmou que o país vai reduzir o número de suas tropas na Alemanha. O presidente anunciou que decidiu reduzir o número de tropas dos EUA na Alemanha porque o país deve bilhões de dólares à OTAN.

    Mais:

    Rússia se fortalece no Ártico, já estratégias da OTAN e Noruega seguem obsoletas, diz especialista
    França e Alemanha querem reduzir dependência tecnológica dos EUA na produção militar, diz jornal
    Alemanha defende expansão do Conselho de Segurança da ONU
    Tags:
    EUA, OTAN, PIB, gastos militares, Defesa, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar