01:34 12 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    239
    Nos siga no

    Unidades de infantaria leve do Exército norte-americano na Europa poderão em breve receber uma nova capacidade eletrônica para negar, interromper e dificultar a transmissão de sinais inimigos.

    O Exército dos EUA já usa protótipos leves e pesados de equipamentos de guerra eletrônica, enquanto aguarda a seleção de uma solução mais permanente. Estes protótipos incluem o Sistema de Guerra Eletrônica Tático (TEWS, na sigla em inglês) montado em veículo Stryker, que provê apoio e capacidades de ataque eletrônicos, além do sistema de Guerra Eletrônica Tático Leve (TEWL, na sigla em inglês) montado no veículo Flyer 72.

    O último atualmente somente oferece apoio eletrônico. Ambos os sistemas foram enviados para as tropas norte-americanas presentes na Europa e Pacífico.

    Contudo, o TEWL em breve contará com capacidade de ataque, afirmou ao portal C4ISRNET Terence Winn, diretor de Inteligência, Reconhecimento e Vigilância táticos da General Dynamics. Além disso, comentou que sua companhia fornecerá mais sistemas ao Exército.

    Estes sistemas, que foram financiados em 2018 e primeiramente fornecidos em 2019, ajudaram o Exército a conduzir uma diminuição de risco para o programa do Sistema de Camada Terrestre (TLS, na sigla em inglês), ao mesmo tempo que atenderam necessidades urgentes das forças norte-americanas a nível tático.

    O TLS será o primeiro baseado no solo a integrar inteligência de sinais, plataforma cibernética e guerra eletrônica.

    Winn comenta que existe um grande fluxo de contribuições de soldados quanto a lições aprendidas com os protótipos e seu desenvolvimento. "Toda vez que aplicamos um sistema, reunimos pontos de contatos e compartilhamos com nossos clientes."

    Unidades montadas sobre Stryker serão as primeiras a receber o TLS no ano fiscal de 2022, enquanto o Exército definirá quais equipamentos serão recebidos pela infantaria nos próximos programas. Unidades na Europa solicitam a capacidade eletrônica de ataque.

    Mais:

    Sistemas de guerra eletrônica russos conseguem 'desarmar' caças furtivos F-35 dos EUA
    Nova classe de radares do Irã poderia ver bases dos EUA próximas a suas fronteiras (FOTOS)
    Marinha dos EUA planeja elevar capacidade de guerra eletrônica com nova antena de múltiplos feixes
    Tags:
    guerra eletrônica, Europa, tropas, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar