01:44 12 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    635
    Nos siga no

    Coreia do Sul prevê adquirir mais equipamentos de vigilância aérea e aeronaves de coleta de informação, buscando aumentar suas capacidades em ambas as áreas.

    O Comitê de Promoção de Projetos de Defesa do país aprovou na sexta-feira (27) planos de adquirir, em uma quantidade não revelada, Sistemas Aéreos de Alerta Antecipado e Controle (AEW&C, na sigla em inglês), revela publicação do portal Defense News.

    O Comitê também aprovou a compra de mais sistemas de inteligência de sinais (SIGINT, na sigla em inglês). Aproximadamente, US$ 1,3 bilhão (R$ 7 bilhões) será destinado para a aquisição dos AEW&Cs, que devem entrar em operação em 2027, enquanto US$ 725 milhões (R$ 3,9 bilhões) serão canalizados para as plataformas SIGINT, que devem começar a operar um ano antes, em 2026.

    O anúncio não revelou quais serão especificamente as plataformas a adquirir para ambos os programas, porém, a Coreia do Sul provavelmente irá comprar um modelo fornecido pela Boeing, afirma a publicação. A Força Aérea da Coreia do Sul já opera exemplares desta plataforma desde 2012.

    A aquisição tem como objetivo diminuir as lacunas da cobertura de defesa aérea do país asiático, impedindo que países vizinhos adentrem seu espaço aéreo.

    Mais:

    Irmã de Kim Jong-un ameaça Coreia do Sul com ação militar e promete 'panorama trágico'
    Japão e Coreia do Sul mobilizam caças para escoltar bombardeiros estratégicos Tu-95 (VÍDEO)
    Coreia do Sul desenvolve caças para substituir aeronaves dos EUA
    Tags:
    defesa, caça, Força Aérea, Coreia do Sul, Sistema Aéreo de Alerta e Controle
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar