20:51 29 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    9151
    Nos siga no

    A empresa Lockheed Martin Corporation suspendeu as entregas de seus caças F-35 Lightning II à Força Aérea dos EUA devido a uma falha em seus sistemas que poderia causar explosões nos tanques de combustível.

    A suspensão das entregas ocorreu no início de junho após a detecção de falhas no tubo responsável pela circulação do gás inerte nos tanques de combustível.

    Se a entrega dos caças não tivesse sido suspensa, a falha poderia haver causado explosões em 14 das 24 aeronaves.

    Caças F-35A Lightning II (foto de arquivo)
    © AP Photo / Chris Drzazgowski
    Caças F-35A Lightning II (foto de arquivo)

    De acordo com a Bloomberg, a Lockheed Martin reiniciou as entregas no dia 23 de junho com dois dos caças com a recomendação de que as aeronaves não voassem "a menos de 40 quilômetros de raios ou tempestades elétricas" como medida de segurança até que a falha seja corrigida.

    No dia 19 de maio, um caça F-35A Lightning II de quinta geração sofreu um acidente ao aterrissar em uma base aérea no estado norte-americano da Flórida.

    Anteriormente, a Auditoria-Geral dos EUA (GAO, na sigla em inglês) alertou que a produção do projétil GBU-53 StormBreaker da Força Aérea dos EUA, também conhecido como Bomba de Pequeno Diâmetro II (SDB, na sigla em inglês), que deve ser usado pelo F-35, sofreu um atraso de um ano.

    Na ocasião, o atraso teria ocorrido devido a um problema descoberto nas asas dobráveis da bomba planadora.

    Mais:

    Sistemas de guerra eletrônica russos conseguem 'desarmar' caças furtivos F-35 dos EUA
    F-35 da Força Aérea dos EUA cai durante voo de treinamento de rotina na Flórida
    Foi por pouco: caça F-35 da Marinha dos EUA 'vai ao mar' depois de decolagem (VÍDEOS)
    Tags:
    EUA, F-35A, avião militar, avião de assalto, avião de combate, avião de ataque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar