23:41 27 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    1811
    Nos siga no

    Bombardeiros estratégicos dos EUA B-1B Lancer realizaram missões nos mares do Sul da China e da China Oriental, após exercícios conjuntos com embarcações da Marinha nas proximidades do Havaí, segundo a Força Aérea do Pacífico dos EUA.

    O comando norte-americano afirma que os exercícios foram conduzidos para "demonstrar a credibilidade da Força Aérea em um ambiente de segurança diversificado e incerto".

    ​Os B-1 conduziram uma missão no mar do Sul da China, pouco depois de treinar com a Marinha dos EUA próximo do Havaí, demonstrando a credibilidade da Força Aérea dos EUA de enfrentar um ambiente de segurança diversificado e incerto.

    Enquanto isso, a Força Aérea dos EUA informou que os B-1B do Nono Esquadrão de Bombas haviam concluído uma missão de treinamento no mar da China Oriental.

    ​Um bombardeiro B-1B Lancer do Nono Esquadrão de Bombas pousou na Base Aérea de Andersen, Guam, após uma missão de treinamento no mar da China Oriental. O Nono Esquadrão de Bombas, implantado em Guam, está apoiando a missão e o compromisso da Força Aérea do Pacífico com o Comando Indo-Pacífico dos EUA.

    Os frequentes voos dos bombardeiros norte-americanos ocorrem em meio a tensões entre Pequim e Washington no estreito de Taiwan. Os EUA, por sua vez, seguem tentando frear o avanço e a presença chinesa na região, e, além dos bombardeiros, os norte-americanos ainda usam a pandemia contra a China.

    Mais:

    Base naval da China na África está pronta para abrigar porta-aviões, revela revista
    Trump volta a disparar contra China: 'Poderiam facilmente ter parado a praga'
    Taiwan recusa soberania da China, enquanto Pequim diz que reunificação é inevitável
    Tags:
    avião de assalto, avião de combate, avião de ataque, mar, China, eua, bombardeiros, Bombardeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar