22:28 30 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    9535
    Nos siga no

    A China deveria radicalmente aumentar seu arsenal de ogivas nucleares para dissuadir os EUA de aplicarem seus interesses estratégicos pelo mundo.

    Em uma publicação do jornal Global Times, seu editor-chefe Hu Xijin afirmou que a China é uma "nação amante da paz", que se comprometeu a jamais ser a primeira a usar armas nucleares.

    Contudo, Xijin avalia que Pequim deve se concentrar em expandir o número de suas ogivas nucleares para mil, criando um forte elemento dissuasivo para "moldar as atitudes das elites dos EUA em relação à China". Atualmente, o gigante asiático conta com 300 armas nucleares.

    O editor afirmou que o reforço das capacidades nucleares da China deixaria para trás os Estados Unidos.

    "Algumas pessoas podem me chamar de 'belicista', pois eu quero que a China tenha mais ogivas nucleares. No entanto, deveriam classificar desta forma os políticos dos EUA que são claramente hostis à China."

    O editor do Global Times enfatizou que preferiria uma "coexistência pacífica" entre China e EUA, mas observou que Washington "somente acredita em força". A China não pode "implorar" para ser tratada como igual internacionalmente, afirmou Xijin.

    O comentário do editor veio logo após o presidente norte-americano, Donald Trump, clamar por um "controle de armas efetivo" entre Washington, Moscou e Pequim, durante uma ligação telefônica com o presidente russo, Vladimir Putin.

    Recentemente, as tensões entre Estados Unidos e o gigante asiático têm crescido, sendo alimentadas principalmente pelas acusações de que Pequim teve envolvimento na proliferação da COVID-19, que se espalhou pelo mundo. A China afirmou que estas afirmações são infundadas, e repetidamente desafiou a Casa Branca a apresentar evidências destas acusações.

    Mais:

    Que aconteceria ao planeta se explodisse a maior bomba nuclear já concebida de 10.000 megatons?
    Força Aérea dos EUA pronta para usar seu arsenal nuclear apesar da pandemia
    China envia 'exército' de 100 mil patos contra praga de gafanhotos (VÍDEO)
    Tags:
    guerra nuclear, geopolitica, EUA, arsenal nuclear, defesa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar