06:05 04 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    8175
    Nos siga no

    Os aumentos nos gastos militares aceleraram em 2019. Sete dos onze países com maiores orçamentos militares no mundo os aumentaram, um manteve o mesmo e três o baixaram, incluindo o Brasil, que manteve o 11º lugar.

    Os gastos mundiais com armamento em 2019 cresceram 3,6% relativamente a 2018, aponta o Instituto Internacional de Estudos para a Paz de Estocolmo (SIPRI, na sigla em inglês), em comparação com o ano de 2018, em que subiram 2,6% em relação ao ano anterior.

    O valor total gasto em defesa globalmente perfez cerca de US$ 1,92 trilhão (R$ 10,81 trilhões) em 2019, aumentando em relação a US$ 1,82 trilhão (R$ 10,28 trilhões) em 2018.

    Os EUA mantiveram sua posição dominante, com um crescimento de 5,3% nas despesas militares e um valor total de US$ 732 bilhões (R$ 4,12 trilhões). China, França e Coreia do Sul também se mantiveram no 2º, 6º e 10º lugares, respectivamente, diz o relatório.

    O Brasil se manteve no 11º lugar, investindo menos 0,5% nas Forças Armadas em 2019, com US$ 26,9 bilhões (R$ 151,6 bilhões). A Rússia ascendeu ao 4º lugar depois de em 2018 ter estado em 5º lugar, fazendo crescer suas despesas militares em 4,5% nesse período, com US$ 61,4 bilhões (R$ 346,1 bilhões) no total.

    Ranking de despesa militar em 2019

    1. EUA (0) 
    2. China (0)
    3. Índia (+1)
    4. Rússia (+1)
    5. Arábia Saudita (-2)
    6. França (0)
    7. Alemanha (+2)
    8. Reino Unido (-1)
    9. Japão (-1)
    10. Coreia do Sul (0)
    11. Brasil (0)

    Com exceção do Reino Unido, que gastou o mesmo, e do Brasil, Japão e Arábia Saudita, que reduziram as despesas, todos os países mencionados acima aumentaram seus gastos militares. A Alemanha aumentou-os em 10% e a Arábia Saudita reduziu-os em 16%.

    Mais:

    Dez empresas russas estão entre as 100 maiores fabricantes de armas no mundo
    Arábia Saudita inicia licenciamento para produção de armamentos e pretende turbinar setor de defesa
    'Nada os detém': analista comenta liderança dos EUA no 'top 5' dos gastadores militares
    Analista comentou 'ajustamento' no programa russo de modernização de armamento
    Tags:
    SIPRI, Rússia, EUA, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar