04:07 03 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    680
    Nos siga no

    Nesta segunda-feira (30), a Força Aérea dos EUA comunicou mais um problema técnico crítico na sua aeronave de transporte e reabastecimento KC-46.

    De acordo com o contrato de fornecimento, a Boeing, responsável pela construção da aeronave, deve pagar um valor referente à resolução do problema, afirma a porta-voz da Força Aérea, Cara Bousie, em um comunicado."

    A Força Aérea e a Boeing estão trabalhando conjuntamente para identificar a causa do problema e implementar ações corretivas", declarou a porta-voz. "O escritório do programa KC-46 continua monitorando toda a frota de KC-46 e está melhorando os testes de aceitação do sistema de combustível para identificar possíveis vazamentos na fábrica, onde eles podem ser consertados antes de ser entregues".

    A falha foi primeiramente identificada em julho de 2019, mas a Força Aérea não comunicou por que é que a questão tinha sido classificada como de "categoria 1" - designação atribuída a problemas com impactos significativos nas operações ou na segurança, revela a publicação Defense News.

    Um porta-voz da Boeing informou que a Força Aérea já identificou 16 aeronaves que precisam de reparos, e que seis foram consertadas.

    Até o momento, a companhia norte-americana já gastou US$ 3,5 bilhões (R$ 18,2 bilhões) em consertos de falhas técnicas.

    Mais:

    Congresso dos EUA aponta falhas e define Boeing 737 Max como 'defeituoso e inseguro'
    Força Aérea dos EUA vai receber novo simulador de treinamento do 'avião do Juízo Final'
    Força Aérea dos EUA pode 'aposentar' bombardeiro B-1B antes do previsto
    Tags:
    EUA, Força Aérea dos EUA, Boeing, aeronave, defesa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar