03:44 30 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    10837
    Nos siga no

    A principal fabricante de armamentos dos EUA, a Lockheed Martin, lançou um clipe promocional simulando um ataque contra alvos e sistemas de armas supostamente russos.

    O vídeo de computação gráfica foi revelado nesta semana pelo Programa de Desenvolvimento Avançado da Lockheed, também conhecido como Skunk Works.

    Contudo, parece que o único sistema apresentado nas imagens que existe atualmente é o caça norte-americano F-35, sendo o resto protótipos em fases de desenvolvimento.

    Apesar de não ter nenhuma menção narrada sobre a Rússia, cerca de dois terços no vídeo a empresa americana usou complexos, parecidos com os sistemas russos de mísseis, como o vilão na simulação.

    O clipe mostra ataques dos EUA aos distintivos supostos sistemas de defesa antiaérea S-400 da Rússia, bem como a uma plataforma móvel de mísseis balísticos intercontinentais Topol-M, exclusiva das Forças Armadas russas.

    Nos últimos anos, a Lockheed ganhou contratos historicamente maciços do Pentágono, com a administração Trump mudando seu foco estratégico do contraterrorismo para "concorrentes próximos", como Rússia e China.

    Os sistemas russos S-400 são uma das armas antimísseis mais avançadas atualmente fabricadas. Causou uma grande preocupação nos EUA sua aquisição pela Turquia e pela Índia, com Washington ameaçando repetidamente retaliar se estes países avançarem com os acordos.

    Mais:

    Turquia só vai receber bateria de mísseis Patriot se devolver S-400 à Rússia, diz Pentágono
    'Cabo de guerra': Pentágono e Lockheed Martin reclamam acesso a sistema do caça F-35
    Ministério da Defesa russo libera VÍDEO de lançamento de míssil balístico intercontinental
    Tags:
    simulação, armas russas, míssil balístico intercontinental, S-400, Lockheed Martin
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar