14:31 31 Março 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    4150
    Nos siga no

    A força de bombardeiros norte-americanos está em crise. Há muitos bombardeiros cotados para saírem de serviço, outros com destino incerto de modernização e novos bombardeiros sem ideia de quando surgirão.

    De acordo com a solicitação orçamentária da Força Aérea dos EUA para o ano fiscal de 2021, um terço dos bombardeiros B-1 deve se aposentar, enquanto a modernização dos B-2 foi cancelada e os novos B-21 estão longe de se juntar ao arsenal.

    O número de bombardeiros norte-americanos nunca foi tão baixo, mas a demanda por estas aeronaves cresce a cada dia, particularmente no oceano Pacífico, onde são essenciais graças à capacidade de carga útil, segundo artigo publicado pelo aposentado general John Michael Loh em um artigo para o portal Defense News.

    No final da Guerra Fria, os Estados Unidos possuíam 400 bombardeiros. Após cortes sugeridos, haverá somente 140.

    Bombardeiro estratégico B-52 da Força Aérea dos EUA (foto de arquivo)
    © AP Photo / Mindaugas Kulbis
    Bombardeiro estratégico B-52 da Força Aérea dos EUA (foto de arquivo)

    Bombardeiros são indispensáveis em cálculos militares, pois possuem duas funções estratégicas. Eles possuem efeitos dissuasivos devido à capacidade nuclear, forçando adversários a pensar duas vezes antes de implementar um ataque. Além disso, também realizam operações convencionais.

    Entre os 140 bombardeiros que prevalecem, somente 20 B-2 furtivos podem penetrar em sistemas de defesa antiaérea modernos e realizar ataques críticos – uma prioridade para a Estratégica Nacional de Defesa dos EUA. Contudo, a modernização dos mesmos foi cancelada, colocando as aeronaves a caminho da descontinuação.

    A Força Aérea dos EUA entra na nova década com a menor frota de bombardeiros de sua história, e a nova solicitação orçamentária para 2021 somente agrava o quadro.

    Mais:

    Bombardeiros estratégicos russos Tu-160 realizam voos de 15 horas (VÍDEO)
    VÍDEO mostra Su-25 abatendo bombardeiro com míssil antitanque durante treinamento
    Caças britânicos são enviados para interceptar bombardeiro russo perto da Escócia
    Tags:
    Força Aérea, Estados Unidos, Bombardeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar