08:35 05 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    121026
    Nos siga no

    Os Estados Unidos deram mais uma condição para fornecimento de sistemas antimísseis Patriot à Turquia, que deve devolver à Rússia os já adquiridos sistemas de defesa antiaérea S-400.

    Em briefing na terça-feira (10), o porta-voz do Pentágono, Jonathan Hoffman, afirmou a repórteres:

    "Turquia não vai receber bateria [de mísseis] Patriot a não ser que devolva os S-400."

    O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, declarou anteriormente que os Estados Unidos suavizaram a postura pela compra turca dos sistemas russos de defesa antiaérea S-400, diminuindo suas exigências à Ancara no que se refere à ativação dos armamentos de produção russa.

    Na semana passada, Erdogan reforçou que os sistemas S-400 já estarão operacionais em abril.

    "Os nossos [sistemas] S-400 estão prontos. Continuamos aprendendo a trabalhar com eles. Os sistemas de mísseis antiaéreos estarão prontos para ser usados em abril. Ontem [6], eu disse [aos colegas russos] que se os EUA nos fornecerem sistemas antiaéreos Patriot, nós também vamos comprá-los", afirmou Erdogan ao jornal Hurriyet.

    O anúncio ocorreu depois de o embaixador dos EUA na OTAN, Kay Bailey Hutchison, declarar que os EUA esperam que a Turquia desista dos sistemas russos de defesa antiaérea S-400 devido à situação na Síria.

    A Rússia iniciou a entrega dos sistemas de defesa antiaérea S-400 para Ancara em julho de 2019. Washington demanda que a Turquia abra mão dos S-400, alegando serem incompatíveis com o sistema de defesa da OTAN e um risco aos caças norte-americanos F-35.

    Mais:

    Rússia inicia produção dos sistemas antiaéreos S-400 destinados à Índia
    'É um blefe': especialista comenta VÍDEO de helicóptero dos EUA que 'destrói' sistema russo S-400
    Situação em Idlib não irá afetar fornecimento de S-400 russos para Ancara, diz chanceler turco
    Tags:
    Pentágono, EUA, Turquia, Rússia, sistema de míssil antiaéreo, sistema de mísseis, Patriot, S-400
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar