14:35 31 Março 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    9384
    Nos siga no

    Pequim negou acusação feita pela Marinha dos EUA que navio de guerra da China teria atirado um laser "de nível militar" contra uma aeronave de reconhecimento P-8A Poseidon norte-americana.

    Neste sábado (7), o Ministério da Defesa da China escreveu em sua conta no WeChat que as acusações da Marinha dos EUA "não estão de acordo com a realidade". O ministério acrescentou que as forças chinesas estavam conduzindo exercícios de rotina na região.

    Na declaração, Pequim acusa o avião dos EUA de "hostilidade na sua intenção" e falta de profissionalismo "na operação", o que colocaria ambos os lados em risco.

    Na semana passada, a Marinha dos EUA alegou que sua aeronave P-8A Poseidon teria sido atingida por laser em 17 de fevereiro, enquanto realizava sobrevoo de "águas internacionais" a cerca de 380 milhas a oeste de Guam.

    A Marinha acrescentou que o "laser não era visível a olho nu", mas foi detectado pelos sensores da aeronave. O laser poderia ter causado "danos sérios à tripulação do avião e marinheiros, assim como a sistemas aéreos e navais".

    As acusações também foram publicadas na conta do Instagram da Marinha dos EUA, que acusou a China de violar tratados internacionais.

    Você não quer jogar laser tag com a gente. A Marinha chinesa recentemente apontou um laser de maneira insegura e não profissional contra um P-8A da Marinha dos EUA, sobrevoando águas internacionais. Esses atos violam o Código de Encontros Não Programados no Mar e o acordo multilateral selado durante o Simpósio Naval do Oeste do Pacífico de 2014 para reduzir as chances de incidentes no mar.

    A China rebateu, dizendo que o P-8A Poseidon estava na realidade realizando operação de "reconhecimento de longo período em círculo em baixa altitude" e que teria ignorado "alertas reiterados" emitidos pelas Forças Armadas chinesas, reportou a RT. 

    Os EUA enviam navios de guerra e aeronaves para o mar do Sul da China de maneira frequente invocando o princípio de liberdade de navegação, para grande consternação da China.

    Mais:

    Pompeo admite que EUA 'ficam para trás' no combate ao coronavírus e culpa China
    Como China reagiria à visita de porta-aviões dos EUA ao Vietnã?
    'Ataque biológico': EUA teriam usado coronavírus para atingir China e Irã, segundo militar iraniano
    Tags:
    Mar do Sul da China, eua, China, armas laser, laser
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar