22:22 04 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    262
    Nos siga no

    Nesta quarta-feira (5), o Ministério da Defesa alemão enviou aos parlamentares do país propostas para novos estudos do Sistema de Combate Aéreo (FCAS, na sigla em inglês), revelando que a Espanha ainda deve se integrar ao próximo passo.

    O governo quer começar cinco estudos avaliados em € 77,5 milhões (R$ 364 milhões), com o mesmo valor vindo da França. Em 2019, autoridades afirmaram que Madri contribuiria com o mesmo montante. Um relatório confidencial para Bundestag (parlamento alemão), primeiramente divulgado pelo jornal Handelsblatt, estima que a Espanha somente se junte à próxima fase do estudo no terceiro trimestre do ano.

    O atraso se deve a negociações sobre implementação do acordo para o projeto, revelam fontes ao portal militar Defense News.

    ​Alemanha e França tramam novos passos para caça trinacional, mas cadê Espanha nos planos?

    Airbus e Dassault são os principais contratantes da Alemanha e França, respectivamente. No último verão, governo espanhol designou a Indra como principal contratante nacional, porém, um acordo compartilhado entre as três companhias e suas subcontratantes se mostrou difícil de ser alcançado.

    A Espanha tem pressionado para ser tratada como parceira em pé de igualdade no projeto. Acordos com este fim foram assinados em 2019.

    O programa FCAS é visto como uma arma aérea poderosa que substituirá o Rafale e Eurofighter na França e Alemanha no começo de 2040. Ele consiste em um caça de última geração, acompanhado por drones com capacidades específicas, como reconhecimento e ataque.

    Os cinco estudos são referentes a questões fundamentais do design do sistema, as características principais da aeronave, propulsão e sistemas de sensores, simulações, e considerações iniciais sobre a maturação do sistema de componentes para uma eventual produção.

    O Reino Unido planeja um caça europeu rival, conhecido como Tempest, que já conta com o apoio da Itália.

    Mais:

    Caça da Marinha dos EUA é danificado durante reabastecimento aéreo
    Como é caça MiG-17 soviético que está em serviço há 70 anos
    China expande produção dos caças J-20 de 5ª geração, diz mídia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar