02:43 30 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    121813
    Nos siga no

    A fabricante norte-americana de defesa Northrop Grumman divulgou novas imagens do bombardeiro furtivo B-21 Raider.

    As imagens mostram os primeiros conceitos oficiais lançados sobre o bombardeiro desde que foi anunciado em 2016.

    O bombardeiro surge em três versões da mesma imagem, dentro de hangares nas bases aéreas de Whiteman, Ellsworth e Dyess, que são as futuras bases planejadas para o bombardeiro B-21 e que hoje abrigam os B-2 Spirit e B-1 Lancer.

    Em março de 2019, a Força Aérea dos EUA revelou que a primeira frota dos bombardeiros seria alojada na Base Aérea de Ellsworth, já que "fornece espaço suficiente e as instalações existentes necessárias para receber missões simultâneas com o menor custo e impacto operacional mínimo".

    • Imagem conceitual do bombardeiro B-21 Raider na Base Aérea de Dyess
      Imagem conceitual do bombardeiro B-21 Raider na Base Aérea de Dyess
      Northrop Grumman
    • Imagem conceitual do bombardeiro B-21 Raider na Base Aérea de Ellsworth
      Imagem conceitual do bombardeiro B-21 Raider na Base Aérea de Ellsworth
      Northrop Grumman
    • Imagem conceitual do bombardeiro B-21 Raider na Base Aérea de Whiteman
      Imagem conceitual do bombardeiro B-21 Raider na Base Aérea de Whiteman
      Northrop Grumman
    1 / 3
    Northrop Grumman
    Imagem conceitual do bombardeiro B-21 Raider na Base Aérea de Dyess

    A Força Aérea norte-americana deve adquirir aproximadamente 100 aeronaves, com um valor estimado de US$ 656 milhões (R$ 2,8 bilhões) cada unidade.

    "Esperamos que o primeiro B-21 seja entregue a partir de meados dos anos 2020, com entregas subsequentes por fases em todas as três bases", afirmou Heather Wilson, ex-secretária da Força Aérea dos EUA.

    De acordo com informações, o bombardeiro B-21 deve ser capaz de transportar o míssil de cruzeiro nuclear de longo alcance LRSO, que está sendo desenvolvido tanto pela Raytheon como pela Lockheed Martin.

    Conforme o Relatório de Aquisição da Força Aérea, a "certificação nuclear" do equipamento ocorreria "dentro de dois anos após a declaração de capacidade operacional inicial", prevista para 2030.

    Mais:

    Bombardeiros supersônicos B-1B dos EUA aterrissam na Arábia Saudita (VÍDEO)
    Fragmento de bombardeiro B-52 dos EUA cai em quintal de casa no Reino Unido (FOTO)
    Fora do prazo: EUA duvidam do novíssimo bombardeiro B-21
    Tags:
    Força Aérea, EUA, mísseis, bombardeiro estratégico, bombardeiro nuclear, bombardeiros, Bombardeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar