14:04 03 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    8416
    Nos siga no

    O presidente dos EUA, Donald Trump, suspendeu a proibição do uso de minas antipessoal para que o Exército norte-americano possa "se defender de todas as ameaças".

    "Como parte do forte compromisso do presidente de garantir que nossas forças possam se defender de todas e cada uma das ameaças, ele cancelou a política de administração de [Barack] Obama de proibir as forças norte-americanas de utilizar minas terrestres antipessoal fora da península da Coreia", informou a Casa Branca em comunicado oficial.

    A suspensão teria ocorrido por se considerar que a política do ex-presidente norte-americano Obama poderia colocar as forças norte-americanas em desvantagem.

    "O presidente Trump está reconstruindo nossas Forças Armadas. O presidente continuará apoiando e equipando nossas tropas para que sigam sendo sempre a maior força de combate do mundo", citou.

    Também é citado que o Departamento de Defesa está emitindo uma nova política para que os comandantes possam empregar "minas terrestres avançadas não persistentes" em circunstâncias excepcionais, para reduzir o dano involuntário aos civis e forças aliadas.

    As minas não persistentes geralmente são colocadas na superfície e se autodestroem em um curto período de tempo.

    Já as minas tradicionais permanecem enterradas, explodindo apenas caso sejam pisadas, mesmo que após décadas, matando e mutilando as vítimas.

    Mais:

    Moscou pretende trabalhar com Israel e Palestina sobre acordo de Trump
    Plano de Trump para resolver disputa Israel-Palestina
    Senadores rejeitam ouvir novas testemunhas em impeachment de Trump
    Tags:
    militares, Donald Trump, Exército, armas, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar