08:48 26 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    843
    Nos siga no

    Na sexta-feira (31), a Polônia assinará um acordo sobre a compra de 32 caças F-35A dos EUA no valor de US$ 4,6 bilhões.

    Prevê-se que os 32 caças F-35A com os pacotes logísticos e de treinamento custarão a Varsóvia US$ 4,6 bilhões (R$ 19,5 bilhões). O pacote logístico inclui 8 simuladores, peças de reposição, um sistema de gerenciamento de aeronaves e equipamento necessário para o serviço de manutenção.

    Compra muito aguardada

    O governo da Polônia atribui enorme importância ao acordo previsto. O ministro da Defesa do país visitou várias vezes os EUA para negociar as entregas pessoalmente. À cerimônia de assinatura assistirá pessoalmente o presidente do país, Andrzej Duda.

    O chefe da Defesa da Polônia não esconde que está orgulhoso com a futura compra.

    "O Exército da Polônia nunca teve à sua disposição armamento tão moderno. Isto é o "top of the top" no que se refere a armamentos. Este avião não é comparável com nenhum outro, é um avião que dá superioridade à Força Aérea", afirmou ele.

    Ele está seguro que o provável inimigo já está preocupado com os futuros caças poloneses F-35. Ele sublinhou a "preocupação entre os possíveis inimigos porque as Forças Armadas polonesas terão à sua disposição um avião tão moderno".

    Baixaram os preços

    A compra dos F-35 exigirá gastar grande parte do orçamento militar da Polônia, apesar de a Polônia ter conseguido fazer baixar o preço.

    Inicialmente o Departamento de Estado e o Congresso dos EUA aprovaram a venda para a Polônia de 32 caças F-35 no valor de US$ 6,5 bilhões (R$ 27,5 bilhões). Após as negociações, o ministro da Defesa da Polônia informou que o valor do contrato será de US$ 4,6 bilhões.

    Fator turco

    A Polônia conseguiu obter o contrato dos F-35 tão rapidamente devido às tensões entre os EUA e a Turquia relacionadas com a compra de sistemas de defesa antiaérea russos S-400 pela Turquia.

    "A Turquia foi expulsa da fila e a Polônia saltou nesse trem", disse à Sputnik uma fonte familiarizada com a situação.

    As autoridades da Polônia seguiram atentamente o conflito entre a Turquia e os EUA. "A Polônia, digamos, estava na fila para [obter] esses aviões e não devia os receber antes da Turquia. Mas agora a Turquia simplesmente foi excluída da fila", explicou a fonte.

    Em 2019, a Rússia cumpriu um contrato de fornecimento de quatro divisões de sistemas antiaéreos S-400 para a Turquia. As entregas dos S-400 causaram uma crise nas relações entre a Turquia e os EUA.

    Washington exigiu que o acordo fosse abandonado e que Ancara comprasse os sistemas Patriot americanos, ameaçando atrasar ou mesmo cancelar a venda dos caças F-35 a Ancara, bem como impor sanções. A Turquia se recusou a fazer concessões.

    Mais:

    Falha expõe localização de caça F-35 israelense sobre instalação nuclear, diz mídia
    EUA devem entregar caças F-35 ou devolver dinheiro à Turquia, diz Erdogan
    Pentágono descobre centenas de falhas no caça F-35, aponta relatório
    Tags:
    acordo, compra, Polônia, EUA, F-35A, F-35
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar