20:13 30 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    327
    Nos siga no

    As manobras serão realizadas no sul do Japão, onde a recém-criada Brigada Anfíbia de Implantação Rápida japonesa será treinada para operações de defesa de ilhas.

    Esta semana, cerca de 150 militares da 31ª Unidade Expedicionária (MAGTF, na sigla em inglês) da Marinha dos Estados Unidos estão se juntando aos 500 soldados da Força Terrestre da Autodefesa do Japão (JGSDF, na sigla em inglês) para a primeira fase do exercício em Kyushu, no Japão.

    O Japão e os Estados Unidos iniciaram em 17 de janeiro o exercício militar anual Iron Fist (Punho de Ferro), com o objetivo de treinar as forças anfíbias do Japão, segundo o Instituto Naval dos EUA (USNI, na sigla em inglês). A primeira fase do exercício, Forest Light (Luz da Floresta), decorre até 31 de janeiro, e seu objetivo é treinar as competências das tropas de infantaria, armas combinadas e assaltos verticais.

    As tropas dos dois países desembarcaram perto de Yamato, prefeitura de Kumamoto, no sul do Japão, em aeronaves tiltrotoras Osprey, do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA. Os fuzileiros são o ramo das Forças Armadas dos EUA que realiza os treinamentos mais duros e prolongados. As aeronaves Osprey, com vários rotores, podem funcionar como um helicóptero, não precisando de pista de decolagem e aterrissagem.

    Criada em 2018, a Brigada Anfíbia de Implantação Rápida será treinada na condução de operações de desembarque e de defesa de ilhas. As manobras terminarão só em 21 de fevereiro. Nesta edição participam 330 soldados da JGSDF, um pouco menos que no ano passado.

    Mais:

    Exercícios russo-indianos envolvem aviões, helicópteros e tanques (VÍDEO)
    Caça MiG-31 lança míssil hipersônico Kinzhal durante exercício no mar Negro (VÍDEOS)
    VÍDEO mostra Israel testando sistema antiaéreo Cúpula de Ferro modernizado
    Tags:
    MV-22 Osprey, treinamento militar, Exercícios, EUA, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar