08:24 31 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    101524
    Nos siga no

    O secretário-geral da OTAN declarou que a aliança possui drones capazes de espionar o território russo, mas especialista militar explica que as coisas não são tão simples assim.

    De acordo com o especialista militar Aleksei Leonkov, os drones estratégicos Global Hawk não proporcionariam nenhuma vantagem adicional à OTAN, uma vez que os aviões de reconhecimento da aliança já seriam capazes de cumprir funções de espionagem.

    "A declaração é interessante, claro, por ser dita por uma pessoa que talvez seja leiga na matéria, mas para um especialista ela não representa nada demais", concluiu Leonkov.

    Para o analista, os aviões de reconhecimento P-8 Poseidon e RC-135 teriam capacidades de observação similares às dos drones Global Hawk.

    "A OTAN espera que se eles [drones] voarem por muito tempo a uma altura de 18 quilômetros nós não iremos vê-los?", questionou Leonkov.

    O analista explicou que a Rússia utiliza sistemas de guerra eletrônica para conter esse tipo de ameaça.

    Boeing P-8 Poseidon da Marinha dos EUA durante os exercícios militares dos países da OTAN Sea Breeze-2019
    © Sputnik / Igor Maslov
    Boeing P-8 Poseidon da Marinha dos EUA durante os exercícios militares dos países da OTAN Sea Breeze-2019

    "Vamos vê-los, saber disso, colocaremos interferências com os sistemas de guerra eletrônica.  Assim o drone não vai ver o que não deve", disse.

    Anteriormente, o jornal norueguês Verdens Gang noticiou que os novos drones Global Hawk da OTAN seriam capazes de espionar o território russo em um raio de até 200 quilômetros.

    O secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, teria dito que os veículos autônomos proporcionariam uma vantagem à aliança frente à Rússia e China.

    Mais:

    O que esperar da OTAN depois de um ano repleto de polêmicas?
    Novos drones da OTAN poderiam 'espionar' território da Rússia em raio de 200 quilômetros
    OTAN não possui arma capaz de contrapor ao Iskander russo, diz especialista
    Tags:
    Rússia, UAV RQ-4B Global Hawk, drones, OTAN
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar