17:59 05 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    4158
    Nos siga no

    O "avião do Juízo Final", E-4B Nightwatch, possui quatro potentes motores, 18 beliches, seis banheiros, cozinha, sala de reuniões e todos os itens necessários para acolher a cúpula militar e política dos EUA.

    O canal do YouTube Airboyd, publicou um vídeo mostrando o interior de um dos quatro Boeing E-4B Nightwatch da Força Aérea norte-americana, destinado ao presidente, chefe do Pentágono e outros dirigentes militares do país.

    As cenas mostram algumas partes e salas que integram a aeronave, desenvolvida a partir do Boeing 747 e equipada para ser um centro de comando completo. Além disso, a aeronave possui equipamentos analógicos, para serem utilizados caso o sistema principal sofra falhas.

    Com isso, em caso de falhas na tecnologia digital durante uma guerra nuclear, a aeronave continuaria em operação através do sistema analógico, que é mais resistente ao pulso eletromagnético decorrido de uma explosão atômica.

    Anteriormente, fontes revelaram à emissora CNBC que a aeronave é como um "Pentágono de apoio", e segundo um porta-voz da Defesa, ela oferece acesso a todo tipo de sistemas de comunicação, tanto secretos como desclassificados.

    O E-4B Nightwatch é equipado com quatro potentes motores e, graças ao reabastecimento de combustível em voo e seus enormes tanques de combustível, pode permanecer no ar durante diversos dias.

    A aeronave pode abrigar 112 pessoas, contando com 18 beliches, seis banheiros, cozinha, sala de reuniões e tudo que é necessário para abrigar a cúpula militar e política norte-americana.

    Mais:

    Pentágono está apreensivo com rápido desenvolvimento da Rússia e da China
    Exército dos EUA permanece 'preparado e pronto' após ataques iranianos, declara Pentágono
    Militares sauditas em treinamento nos EUA serão expulsos pelo Pentágono, diz mídia
    Tags:
    Pentágono, Boeing, apocalipse, EUA, nuclear, avião
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar