18:17 20 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    332
    Nos siga no

    A Força Aérea dos EUA pode em breve cortar custos na área de defesa contra mísseis de cruzeiro após o teste de um novo sistema, instalado em um caça F-16C, que produziu bons resultados contra um drone.

    A 53ª Ala da Força Aérea dos EUA anunciou na segunda-feira (23) que um F-16C Fighting Falcon derrubou um drone perto da base aérea de Eglin (Flórida), nas águas do golfo do México, usando o sistema de armas avançado (APKWS) AGR-20A da empresa britânica BAE Systems, em 19 de dezembro.

    As imagens em câmera lenta publicadas pela 53ª Ala mostram o F-16 voado a baixa altitude e disparando um foguete guiado a laser contra um pequeno drone.

    ​E aqui está o vídeo em câmara lenta do disparo do foguete, cortesia da equipe de Eglin

    "O teste foi inédito e vai moldar o futuro de como a Força Aérea executa a defesa contra mísseis de cruzeiro", disse o coronel norte-americano Ryan Messer, comandante da 53ª Ala, no comunicado à imprensa.

    "Este é um excelente exemplo de como a 53ª Ala está usando recursos prontamente disponíveis para estabelecer formas inovadoras que melhoram as capacidades das nossas unidades de combate".

    De acordo com a declaração, o AGR-20A foi originalmente desenvolvido como uma "arma de baixo custo e baixo dano colateral ar-terra" para campanhas no Afeganistão e no Iraque.

    Estima-se que um jato como o F-16 pode "transportar duas a três vezes" mais foguetes AGR-20A do que a sua capacidade atual de mísseis AIM-120.

    Mais:

    Caças F-16 devem receber sistemas de radar usados no F-35
    F-16 americano está sob investigação após soltar bomba de simulação em vila japonesa
    Caça F-16 dos EUA cai no sudoeste da Alemanha, segundo mídia
    Tags:
    drone, Base Aérea de Eglin, F-16 Fighting Falcon, mísseis de cruzeiro, F-16
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar