10:50 26 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    17422
    Nos siga no

    Cenários de intensos exercícios militares da OTAN apontam para a preparação da aliança para um conflito militar em grande escala, disse o chefe do Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia, general Valery Gerasimov.

    Desde 2016, os países da OTAN têm aumentado os gastos em defesa em US$ 130 bilhões (R$ 529 bilhões) e, até 2024, está previsto aumentar este valor em US$ 400 bilhões (R$ 1,6 trilhão), comentou o general russo ao jornal Krasnaya Zvezda em um briefing para os adidos militares de outros países na terça-feira (17).

    Durante a cúpula da OTAN em dezembro, a aliança passou a considerar o espaço cósmico como uma área separada de operações de combate, em igualdade com a terra, o ar, o mar e o ciberespaço.

    "Continua o trabalho na implantação de componentes de defesa de mísseis dos EUA na Europa. Nos países bálticos e na Polônia, nos mares Negro e Báltico, a atividade militar está crescendo e a intensidade dos exercícios militares do bloco está aumentando. Os cenários deles apontam para a preparação intencional da OTAN para o envolvimento de suas tropas em um conflito militar em grande escala", afirmou Gerasimov.

    O chefe do Estado-Maior General manifestou confiança na necessidade de prosseguir o diálogo com a aliança com o intuito de reduzir os riscos de incidentes militares perigosos.

    'Ameaça à paz'

    "Qualquer passo dado pela Rússia no sentido de garantir a sua segurança militar, qualquer evento planejado e transparente para desenvolver o Exército e a Marinha, qualquer exercício é inequivocamente apresentado pelos propagandistas ocidentais e os falsos meios de comunicação social como uma 'ameaça à paz'", complementou.

    Na opinião de Gerasimov, as ações da aliança aumentam a tensão e reduzem o nível de segurança na fronteira Rússia-OTAN.

    "A redução dos riscos de incidentes perigosos na esfera militar deverá continuar, sendo a área de diálogo mais importante entre Rússia, por um lado, e Estados Unidos e OTAN, por outro. É necessário retomar a cooperação entre Rússia e OTAN para resolver as questões problemáticas acumuladas", destacou.

    Soldados da Marinha britânica e fuzileiros navais portugueses durante os exercícios da OTAN Trident, Lisboa (foto de arquivo)
    © AP Photo / Steven Governo
    Soldados da Marinha britânica e fuzileiros navais portugueses durante os exercícios da OTAN Trident, Lisboa (foto de arquivo)

    No início de dezembro, o presidente russo Vladimir Putin afirmou que a aproximação da OTAN às fronteiras russas representa uma ameaça para a segurança do país, observando que a Rússia tem repetidamente manifestado disponibilidade para cooperar com a aliança para combater conjuntamente ameaças reais, como o terrorismo internacional, os conflitos armados locais e o perigo de proliferação descontrolada de armas de destruição maciça.

    Mais:

    Tanques M1 Abrams americanos são mostrados em VÍDEO disparando no leste europeu
    Em que áreas EUA aplicarão orçamento militar recorde?
    EUA realizarão maiores manobras na Europa desde a Guerra Fria, anuncia militar
    Tags:
    gastos militares, Valery Gerasimov, Estado-Maior russo, OTAN
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar