21:23 27 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    7302
    Nos siga no

    Relatório feito em 1976 mostra que cientistas soviéticos acreditavam que EUA poderiam usar ônibus espacial Space Shuttle para lançar um ataque nuclear contra a URSS.

    Segundo os cientistas, encabeçados pelo acadêmico soviético Mstislav Keldysh, o Space Shuttle poderia portar e largar mísseis nucleares contra complexos da indústria militar e administrativos soviéticos durante a Guerra Fria.

    O original em russo do relatório foi publicado pelo historiador de cosmonáutica, Pavel Shubin.

    Além disso, a hipótese da destruição de alvos móveis ou não detectados anteriormente pelo ônibus espacial era considerada real. Caso isso acontecesse, a URSS perderia meios vitais para sua defesa.

    O relatório, assinado por Keldysh em 1976, também dizia que uma vez lançado a partir da base americana de Vandenberg, na Califórnia, o ônibus espacial atravessaria os céus da União Soviética e seus aliados em 70-80 minutos, "desde a fronteira ocidental da Alemanha Oriental e Checoslováquia, até as fronteiras orientais da URSS".

    Ameaça pior seria a passagem do veículo espacial através do Polo Sul, o que dificultaria o trabalho de detecção do inimigo nos céus.

    De acordo com modelos criados em computador, o ônibus espacial poderia lançar sua carga atômica de uma altitude de 67 km, o que em caso de formação de nuvens ionizadas de plasma tornaria a identificação do objeto difícil pelos meios de defesa no solo.

    Contagem regressiva

    Além disso, os cientistas acreditavam que a carga alcançaria a superfície terrestre em três ou quatro minutos, tendo Moscou como alvo.

    Ao estudar dados americanos, os especialistas soviéticos descobriram que das quatro trajetórias planejadas para o Space Shuttle, duas coincidiam com as consideradas para um ataque.

    Contudo, um ataque com mísseis intercontinentais seria mais vantajoso do que via ônibus espacial, segundo os cientistas.

    Cosmódromo disfarçado e reação soviética

    Ainda na opinião dos soviéticos, o cosmódromo de lançamentos civil de Cabo Canaveral, na Flórida, seria um mero disfarce para operações militares.

    Ao ouvir sobre a possibilidade de tal modo de ataque, o secretário-geral do Partido Comunista da União Soviética, Leonid Brezhnev, ordenou a construção do veículo espacial reutilizável Buran, conforme declarou à Sputnik o especialista em aviação e astronáutica, Vadim Lukashevich.

    "Este documento é verdadeiramente único, nunca alguém o tinha visto até os dias de hoje", declarou o especialista ao comentar a importância do documento.

    Mais:

    Pela 1ª vez caça secreto da URSS é revelado ao mundo (FOTO)
    Submarinos israelenses são capazes de lançar ataques nucleares, segundo mídia
    Programa espacial da NASA busca vida alienígena no 2º maior satélite do Sistema Solar
    Tags:
    Polo Sul, URSS, EUA, Guerra Fria, Space Shuttle, veículo espacial, ataque nuclear
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar