14:48 03 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    10282
    Nos siga no

    Atividade de submarinos russos atingiu níveis sem precedentes desde o fim da Guerra Fria, declarou a porta-voz da OTAN, Oana Lungescu. Em resposta, a OTAN deve intensificar sua capacidade de patrulhamento e ataque.

    Em entrevista ao veículo alemão Redaktions Netzwerk (RND), a porta-voz da aliança militar declarou que as atividades russas são particularmente intensas no Atlântico Norte e no mar da Noruega.

    "A Rússia está aumentando constantemente suas atividades submarinas" – disse Lungescu.

    Em resposta, a OTAN deve intensificar o patrulhamento e aprimorar sua capacidade de ataque aéreo contra submarinos.

    A porta-voz notou que a região do Atlântico Norte é "de importância vital para a segurança europeia", por seu papel estratégico nas rotas comerciais e de suprimento militar do Velho Continente.

    De acordo com o veículo alemão, a Rússia teria aprimorado a sua frota de submarinos, que estaria muito mais silenciosa. Além disso, Moscou mobiliza seus mísseis hipersônicos recém-lançados Tsirkon, capazes de ser lançados de navios de superfície e de submarinos.

    "Não está claro se os sistemas ocidentais podem interceptar [os Tsirkon]", escreveu a RND.

    A Marinha russa elenca o aumento da presença nos oceanos como uma de suas prioridades. Há menos de um ano, Vladimir Korolev, então comandante-geral da Marinha, declarou que a Rússia deve estar presente em todas as regiões relevantes dos oceanos "em número suficiente para eliminar quaisquer ameaças".

    Atualmente, a Marinha russa opera cerca de 100 embarcações de diferentes classes nos oceanos mundiais.

    Navio de patrulha russo Yaroslav, retorna depois de executar exercícios de combate no mar Mediterrâneo
    © Sputnik / Igor Zarembo
    Navio de patrulha russo Yaroslav, retorna depois de executar exercícios de combate no mar Mediterrâneo

    O aumento das atividades da OTAN próximo às fronteiras da Rússia – a instalação de sistemas marítimos de defesa antimíssil e de sistemas de armas de alta precisão - é considerada pela Marinha russa como uma ameaça.

    Míssil hipersônico Tsirkon

    O míssil hipersônico Tsirkon é uma das últimas inovações das Forças Armadas russas. A velocidade estimada do míssil é de 9 Mach, isto é, nove vezes mais rápido do que a velocidade do som. Além disso, o míssil pode atingir alvos a uma distância de mais de mil quilômetros.

    Míssil de cruzeiro hipersônico 3M22 Tsirkon
    Míssil de cruzeiro hipersônico 3M22 Tsirkon

    O ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, instruiu a Marinha a priorizar o uso destes mísseis e dos mísseis de cruzeiro Kalibr no equipamento de navios de guerra que operam em alto mar.

    Mais:

    Velocidade e precisão: surge VÍDEO de míssil russo Kalibr sendo lançado no mar Negro
    Rússia planeja ter mais navios com mísseis hipersônicos Tsirkon
    Revista americana lista as 5 marinhas mais poderosas do mundo
    Tags:
    Atlântico Norte, OTAN, Tsikron, submarino
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar