21:57 01 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    8112
    Nos siga no

    O Instituto Internacional de Pesquisas da Paz de Estocolmo (SIPRI) publicou a lista das maiores fabricantes de armas do mundo de 2018, tendo empresas russas constituído 10% de toda a lista e estando fabricantes chinesas omissas.

    O Instituto Internacional de Pesquisas da Paz de Estocolmo (SIPRI) publicou na segunda-feira (9) o ranking das 100 maiores fabricantes de armas no mundo de 2018.

    A lista é integrada por dez empresas russas, e exclui as da China, de acordo com o ranking da organização.

    "Ao todo, as vendas de armas das dez empresas russas que aparecem no ranking de 2018 totalizaram US$ 36,2 bilhões (R$ 150 bilhões), um decréscimo insignificante de 0,4% em relação a 2017", disse o comunicado.

    A maior produtora de armas da Rússia, a Almaz-Antey, ficou em 9º lugar, e foi a única empresa russa entre as 10 primeiras.

    A fabricante de aeronaves russa, a Corporação Unida de Construção Aeronáutica se encontra na 15ª posição da lista, seguida pela Corporação Unida de Construção Naval na 18ª posição, Corporação de Mísseis Táticos na 26ª posição, Corporação Unida de Construção de Motores na 33ª posição, Sistemas de Alta Precisão na 40ª posição e a Roselectronics na 45ª posição.

    Três outras empresas russas, Helicópteros da Rússia, Consórcio Tecnologias Radioeletrônicas e Uralvagonzavod, estão na segunda metade do ranking, e ocupam as posições 52, 53 e 64, respectivamente.

    O SIPRI indica que a percentagem total das vendas dos Top 100 na Rússia passou de 9,7% em 2017 para 8,6% em 2018.

    De acordo com o instituto, "a razão é que o número total da lista Top 100 em 2018 é maior devido ao crescimento substancial das vendas de armas das empresas americanas e europeias.

    Mais:

    Índia testa com êxito míssil balístico Agni-III
    Comando militar do Sul da China testa ataques aéreos com caças (FOTOS)
    Turquia testa novo drone de combate (VÍDEO)
    Tags:
    Almaz-Antey, armas, armamento, Defesa, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar