05:01 23 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    4311
    Nos siga no

    O vídeo mostra artilheiros russos disparando o canhão 2S7M Malka em um polígono na região de Kuzbass, sudoeste da Sibéria, contra alvos do adversário convencional localizados à distância de 30 quilômetros.

    O Ministério da Defesa da Rússia publicou imagens do exercício militar com utilização de peças de artilharia autopropulsada 2S7M Malka.

    Durante os treinamentos, foi praticado um novo método de destruição de alvos. Os projéteis foram disparados em trajetória mergulhante, a partir de posições de fogo abertas, atingindo os alvos com precisão. Os disparos foram corrigidos com a ajuda de um drone Orlan-10.

    A unidade de artilharia autopropulsada Malka foi recentemente modernizada, tendo sido trocada a caixa de câmbio, assim como os mecanismos de distribuição e os componentes do seu sistema elétrico.

    Além do mais, o sistema de comunicação interna, de recepção e processamento de dados, rádio, defesa nuclear e equipamentos de visualização foram renovados.

    Versão atualizada

    O 2S7M Malka é uma versão modernizada do canhão 2S7 Pion criado na década de 1980 e ainda considerado um dos canhões mais poderosos do mundo.

    O armamento foi projetado para destruir alvos na profundidade das linhas de defesa inimigas, bem além da linha da frente. O canhão pode disparar munições reativas e projéteis incendiários e de fragmentação.

    No entanto, a principal vantagem deste armamento é a possibilidade de disparar munições antibunker, químicas e até mesmo nucleares.

    Mais:

    Rússia moderniza canhão que pode disparar munição nuclear
    Rússia está modernizando canhão do tanque T-14 Armata
    Um tanto 'idoso', canhão soviético é flagrado em fotos aniquilando terroristas na Síria
    Tags:
    Ministério da Defesa da Rússia, artilharia, canhão, 2S7 Pion
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar