07:23 06 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Bombardeiro estratégico B-52 da Força Aérea dos EUA (foto de arquivo)

    'Jogo de morte': voos americanos passam cada vez mais próximo de bases navais russas

    © AP Photo / Mindaugas Kulbis
    Defesa
    URL curta
    14212
    Nos siga no

    Bombardeiros americanos B-52 têm se aproximado cada vez mais das fronteiras marítimas russas.

    Bombardeiros estratégicos americanos B-52 estão aproximando-se a uma distância cada vez mais próxima do mar de Barents, onde estão baseados submarinos russos, relata a revista The National Interest.

    O autor do artigo chamou a atenção para o fato de, desde o início do outono, terem ocorrido três casos deste tipo. A última vez que a Força Aérea dos EUA informou sobre um voo nesta região foi em 6 de novembro. O comunicado de imprensa disse que as manobras eram destinadas a treinar a interação com a aviação militar norueguesa.

    6 de novembro: B-52s da Força Aérea dos EUA 60-0024 60-0025 60-0025 60-0025 60-0028 BRIG01 02 & 03 partiram de Fairford às 06:25Z – missão no mar de Barents.

    O percurso do voo passava perto da parte oriental do mar de Barents. Foi relatado que um dos aviões se aproximou da costa da península de Kola e de Novaya Zemlya, o segundo se dirigiu para o cabo de Kanin Nos, na entrada do mar Branco, e o terceiro regressou à parte ocidental do mar de Barents.

    Segundo a fonte, os bombardeiros passaram perto de bases da Marinha russa, mas parece que a Rússia não está preocupada. Tal atividade é semelhante às ações das forças aéreas dos EUA e da União Soviética durante a Guerra Fria, quando aviões militares se aproximavam das fronteiras, mas não as atravessavam, diz o autor.

    "Este é um tipo de jogo com consequências potencialmente letais. A União Soviética em seu tempo já derrubou vários aviões espiões americanos, e não é difícil imaginar que a Rússia também possa estar preocupada com os voos de bombardeiros perto das bases militares mais importantes", conclui a publicação.

    Mais:

    Empresa russa de armamentos demonstrará caça Su-57E em exposição em Dubai
    Turquia com S-400 pode deixar países do golfo Pérsico sem caças F-35, diz revista americana
    Caças furtivos F-35 'se quebram com mais frequência do que se previa' diz Pentágono
    Tags:
    base naval, EUA, Rússia, Força Aérea dos EUA, B-52
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar