02:22 16 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Inteligência artificial (IA)

    EUA estão atrás de Rússia e China em desenvolvimento de inteligência artificial, diz relatório

    © CC0
    Defesa
    URL curta
    892
    Nos siga no

    Comissão especial dos EUA publica relatório que identifica cinco áreas prioritárias em inteligência artificial, e alerta: é necessário reconhecer a situação de competição estratégica com Rússia e China.

    A Comissão de Segurança Nacional em Inteligência Artificial (NSCAI, na sigla em inglês) dos EUA submeteu ao Congresso um relatório no qual alerta para a necessidade de acelerar os esforços na área de inteligência artificial (IA).

    O relatório aponta para a necessidade de aumentar os gastos em pesquisa e desenvolvimento na área. O governo deve focar em treinamento e recrutamento de pessoal e proteger as tecnologias norte-americanas – inclusive com controle de exportações, reportou o portal Breaking Defense.

    Repórteres utilizam seus smartphones durante o lançamento do programa de Inteligência Artificial da Casa Branca, que promete abrir a caixa preta das companhias de tecnologia norte-americanas
    © AP Photo / Michael Conroy
    Repórteres utilizam seus smartphones durante o lançamento do programa de Inteligência Artificial da Casa Branca, que promete abrir a "caixa preta" das companhias de tecnologia norte-americanas

    O relatório pede ao governo que aja rápido, uma vez que os Estados Unidos estariam correndo o risco de perder suas vantagens tecnológicas relativas ou mesmo deixar de ser o centro mundial de inovação em IA.

    Para a comissão, os EUA devem reconhecer que estão em um contexto de retomada da disputa entre grandes potências, em particular da competição estratégica com a Rússia e a China.

    Segurança guarda a entrada de stand de inteligência artificial da empresa chinesa Huawei, durante evento em Shanghai, na China, em setembro de 2019
    © REUTERS / Aly Song
    Segurança guarda a entrada de stand de inteligência artificial da empresa chinesa Huawei, durante evento em Shanghai, na China, em setembro de 2019

    Por outro lado, o relatório recomenda a cooperação internacional em inteligência artificial e acredita ser necessário que o país atraia talentos estrangeiros da área de IA. A comissão solicita ao Congresso que reveja as leis anacrônicas para encorajar que talentos da área possam estudar, trabalhar e permanecer no país.

    O investimento do Estado norte-americano na área já é significativo, como mostram os recentes contratos fechados com a Microsoft, no âmbito do projeto JEDI estimado em cerca de US$ 10 bilhões (cerca de R$ 25 bilhões), para desenvolver um sistema de computação em nuvem para as Forças Armadas, e com a Google, no âmbito do Projeto Rouxinol.

    Mais:

    Erro irreversível: quais os riscos da inteligência artificial ligada ao arsenal nuclear?
    EUA vão testar inteligência artificial em drones militares de combate
    Huawei lança processador de inteligência artificial mais potente do mundo
    Tags:
    inteligência artificial, EUA, China, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar