15:28 22 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Inteligência artificial (IA)

    Pentágono criará 'assistente inteligente' para ajudar soldados a tomar decisões em combate

    CC0
    Defesa
    URL curta
    114
    Nos siga no

    Em meio a preocupações sobre o uso de inteligência artificial (IA) em guerras, os EUA vêm trabalhando nessa tecnologia, que analisaria dados de combate e calcularia como ganhar supremacia em um combate de tanques.

    De acordo com o Defense One, o novo programa, chamado Projeto Quarterback, tem como objetivo fornecer um assistente de IA a equipes de tanques que reuniria todos os dados disponíveis no campo de batalha, analisando-os e sugerindo a melhor maneira de derrotar o inimigo.

    Como o assistente inteligente coletaria dados de satélites, de drones, radares e câmeras individuais dos soldados, isso acabaria acelerando radicalmente a tomada de decisões em combate.

    "Exibições de mapas simples requerem 96 horas para sincronizar um ciclo de brigada ou divisão de alvos", disse Kevin McEnery, o vice-diretor da Equipe Funcional Cruzada de Veículos de Combate da Próxima Geração do Exército americano.

    McEnery destacou que o objetivo do Exército é reduzir isso para apenas "96 segundos, com a ajuda da IA".

    Inteligência avançada

    O Projeto Quarterback é o mais recente esforço do Pentágono, lançado em setembro, para incorporar AI avançada e computação no Exército americano, com as principais empresas de tecnologia como Google, Microsoft e Amazon lutando por contratos lucrativos de defesa.

    Robô cachorro da Boston Dynamics
    Robô "cachorro" da Boston Dynamics
    Essa tecnologia levantou várias preocupações éticas, tais como se os militares devem confiar tanto na inteligência artificial em situações de vida ou morte.

    Mais:

    Erro irreversível: quais os riscos da inteligência artificial ligada ao arsenal nuclear?
    Como inteligência artificial poderia provocar guerra nuclear?
    Google encerra conselho de ética em inteligência artificial após uma semana de atividades
    Tags:
    robô de combate, Exército dos EUA, inteligência artificial
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar