05:24 22 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Fuzil russo ORSIS-AR15J

    Versão russa do fuzil AR-15 é apresentada em feira em Moscou

    © Foto/ Grupo Protomtechnologies
    Defesa
    URL curta
    4282
    Nos siga no

    Será apresentado em Moscou o fuzil semiautomático russo ORSIS-AR15J, versão do popular modelo americano AR-15.

    A nova arma a ser apresentada ao público na feira Arms & Hunting 2019 em Moscou, é um análogo de um dos modelos de fuzil semiautomático mais populares do mundo – o americano AR-15. A companhia que desenvolveu o novo modelo é a russa ORSIS, parte do consórcio Promtexnologiya.

    "O análogo russo do fuzil semiautomático AR-15 desenvolvido pela ORSIS será apresentado ao público pela primeira vez na feira especializada em armamentos esportivos e de caça Arms & Hunting 2019. Durante a feira, iremos demonstrar as capacidades técnicas do fuzil, assim como os resultados obtidos durante os testes", disse um representante da empresa. 

    O modelo ORSIS AR15J é um análogo do modelo norte-americano AR-15, um rifle semiautomático com munições de 5,56×45 mm, que foi originalmente desenvolvido como um rifle de assalto avançado para o Exército dos EUA.

    Fuzil semiautomático norte-americano AR-15
    Fuzil semiautomático norte-americano AR-15

    O fuzil norte-americano AR-15, por sua vez, era baseado no projeto Colt AR-15. Em 1977, a patente do fuzil expirou, criando um promissor mercado para o desenvolvimento de análogos.

    A empresa russa, no entanto, foi além e modificou a estrutura do cano do fuzil melhorando a significativamente a sua precisão e durabilidade.

    A exposição Arms & Hunting acontece em Moscou entre os dias 10 e 13 de outubro.   

    Mais:

    Kalashnikov apresenta novo fuzil de assalto silencioso para forças especiais (FOTO)
    Exército dos EUA planeja comprar imitações de fuzil automático Kalashnikov
    NI qualifica metralhadora Kalashnikov como a melhor do mundo
    Tags:
    armas, feira, Rússia, Orsis, fuzil de assalto
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar