06:15 18 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Bombardeiro B-1B da Força Aérea dos EUA sobrevoa a Península da Coreia com jatos de combate sul-coreanos  durante exercício aéreo combinado.

    EUA pretendem armar seus bombardeiros B-1B com armas hipersônicas de longo alcance

    © AP Photo / Ministério da Defesa da Coreia do Sul
    Defesa
    URL curta
    358
    Nos siga no

    A Força Aérea americana deverá armar seus bombardeiros B-1B com mísseis de longo alcance cinco vezes mais rápidos do que o som.

    Durante uma exibição feita pelos projetistas do B-1B, foram demonstradas modificações na cabine da aeronave. A mudança permitirá ao B-1B carregar até quatro armas de longo alcance hipersônicas, ou seja, capazes de voar cinco vezes mais rápido que a velocidade do som.

    Comentando as mudanças, o general da Força Aérea dos Estados Unidos, Timothy Ray, afirmou que além dos projéteis de longo alcance, as mudanças na parte externa do avião permitirão ao B-1B carregar o armamento habitual.

    O general também disse que os EUA continuarão operando com seus bombardeiros B-1, B-52 e B-2 enquanto o país não tiver número suficiente de bombardeiros B-21 Raider, ou seja, 100 unidades.

    "Eu preferiria que todos eles tivessem fixadores rígidos externos [de armamentos] para alguma carga e um compartimento de bombas ampliado. Os fixadores externos poderiam carregar armas supersônicas menores, bem como mísseis JASSM [míssil ar-terra], JASSM ER [míssil ar-terra de grande alcance] e LRASM [míssil de longo alcance antinavio]", publicou a fala do general a revista americana National Interest.

    De acordo com o tenente-coronel do Comando de Ataque Global da Força Aérea dos EUA, Dominic Ross, as mudanças farão com que o B-1B carregue tanto armas supersônicas de cerca de duas toneladas, como outras menores.

    Novas armas

    Para além dos bombardeiros, a Força Aérea dos EUA também tem focado em dois grandes programas. O primeiro é a Arma Hipersônica de Ataque Convencional (HCSW) e a Arma de Resposta Rápida de Lançamento Aéreo AGM-183A.

    Além disso, um veículo hipersônico em forma de cunha chamado de Tactical Boost Glide (TBG), com uma velocidade de mach 7 também está em fase de desenvolvimento.

    Mais:

    'Não enviem aviões de guerra e bombas': Rouhani falará de plano de paz na ONU
    Militares estadunidenses 'ameaçam' com bombardeiro B-2 invasores da Área 51
    B-52 vs. Tu-95: titãs nucleares da Guerra Fria que continuam voando
    Tags:
    Força Aérea dos EUA, bomba, bombardeiros, B-1B
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar