05:16 18 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Lockheed EP-3E

    Duas aeronaves militares dos EUA realizam voo de reconhecimento perto da Crimeia

    CC0
    Defesa
    URL curta
    234
    Nos siga no

    Duas aeronaves da Força Aérea dos EUA realizaram voos de reconhecimento nas proximidades da Crimeia, Rússia, no sábado (28), informa o portal de monitorização PlaneRadar.

    Às 11h05, horário de Moscou (05h05 em Brasília), a aeronave de reconhecimento eletrônico Lockheed ЕР-3Е Orion com o número 156511 decolou do campo de treinamento de Souda Bay, na Grécia, e iniciou ações de reconhecimento ao longo da costa ocidental da península. O avião sobrevoou a área em torno da Crimeia a uma altitude de cerca de seis quilômetros e a uma velocidade de 531 quilômetros por hora durante algumas horas.

    14h15, horário de Moscou (8h15, horário de Brasília)

    Além disso, um avião antinavio Boeing P-8A Poseidon, com o número 169332, decolou da base aérea de Sigonella, na Itália, e se dirigiu para o mar Negro. Por volta das 12h00 (6h00, horário de Brasília) começou o trabalho de reconhecimento. A aeronave sobrevoou diversas vezes a zona perto da costa sul e sudoeste da Crimeia. O voo durou mais de duas horas.

    Visitas frequentes

    Os aviões militares estadunidenses e de países da OTAN têm sido detectados frequentemente perto das fronteiras da Rússia – ao longo da costa da Crimeia, sobre o mar Negro e na região russa de Kaliningrado, bem como perto das bases militares russas na Síria.

    Apesar dos apelos do Ministério da Defesa da Rússia, o Pentágono recusa-se a suspender as operações de reconhecimento junto às fronteiras russas.

    Mais:

    Drone estratégico dos EUA realiza voo de reconhecimento perto das fronteiras da Rússia
    Drone russo Okhotnik e caça Su-57 voam juntos pela 1ª vez (VÍDEO)
    Titã dos céus: Rússia moderniza seu avião de transporte Il-76 (VÍDEO)
    Tags:
    Crimeia, EUA, Rússia, aeronaves, voo de reconhecimento
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar