16:04 19 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    USS Gerald Ford

    Porta-aviões americano mais caro do mundo é incapaz de transportar munições no convés, diz mídia

    © Foto/ US Navy/Mass Communication Specialist 2nd Class Ridge Leoni
    Defesa
    URL curta
    8252
    Nos siga no

    Somente dois dos onze elevadores de armas estão operando no navio mais caro da Marinha dos EUA – o porta-aviões de última geração USS Gerald R. Ford, cujo preço é estimado em US$ 13 bilhões (R$ 50 bilhões), informa política americana.

    Nas condições em que se encontra, "o navio não pode ser utilizado" e a solução de seus problemas será um processo demorado, afirmou à Bloomberg a congressista americana Elaine Luria, que foi oficial da Marinha dos EUA por 20 anos.

    Em 31 de julho, o presidente do Comitê de Serviços Armados do Senado americano, James Inhofe, também criticou o porta-aviões durante a audiência sobre operações navais.

    "O navio foi aceito pela Marinha incompleto, quase dois anos atrasado, com 2,5 bilhões de dólares acima do orçamento e 9 dos 11 elevadores ainda não funcionam, enquanto os custos continuam crescendo", disse Inhofe, citado pelo portal Task e Puprose.

    Inhofe explicou que as novas tecnologias, como "o novo radar, catapulta, cabo de parada e elevadores de armas", que seriam incorporadas ao USS Gerald R. Ford, "foram pouco testadas e nunca foram integradas ao navio" e que a Marinha americana aceitou o acordo "sem entender nem o risco técnico, nem o custo, nem o prazo".

    Série de falhas

    O porta-voz da empresa Huntington Ingalls (fabricante do navio), Beci Brenton, disse que sua empresa "continuará a trabalhar com seus parceiros da Marinha para resolver os problemas".

    Brenton afirma que a companhia "está comprometida" em "testar, certificar e entregar" os 11 elevadores "com segurança e eficiência".

    No entanto, o problema de operação dos elevadores não é o único que o USS Gerald R. Ford tem.

    USS Gerard R. Ford, momentos antes da visita do presidente dos EUA, Donald Trump
    © AFP 2019 / SAUL LOEB
    USS Gerard R. Ford, momentos antes da visita do presidente dos EUA, Donald Trump

    Em fevereiro, foi anunciado que o navio de guerra registou 20 falhas durante os testes no mar de decolagem e aterrissagem de aeronaves, além de ser incompatível com os caças furtivos americanos Lockheed Martin F-35, segundo a Business Insider.

    Mais:

    Novos porta-aviões americanos mostram incompatibilidade com caças F-35
    Redução de custos: Trump pretende utilizar catapulta a vapor em porta-aviões dos EUA
    Pentágono considera enviar porta-aviões e caças ao estreito de Ormuz
    Tags:
    Marinha dos EUA, USS Gerald R.Ford, porta-aviões
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar