13:14 11 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    613
    Nos siga no

    Na quinta-feira (1º), o Japão recomeçou os voos de caças furtivos F-35A, que haviam sido suspensos depois da queda de um avião deste modelo em abril, informa a agência de notícias japonesa Kyodo.

    O Japão possui neste momento 13 caças deste modelo, produzidos pela empresa Lockheed Martin.

    O ministro da Defesa do Japão, Takeshi Iwaya, citado pela agência, disse que os voos seriam recomeçados aproximadamente às 14h00, hora local (02h00 em Brasília), e que seriam tomadas medidas para garantir a segurança dos voos.

    Essas medidas incluem o treinamento complementar de pilotos e a verificação do estado técnico dos caças.

    Caças F-35A Lightning II (foto de arquivo)
    © AP Photo / Chris Drzazgowski
    Caças F-35A Lightning II (foto de arquivo)

    Queda de caça F-35A

    No dia 9 de abril, o piloto de um caça F-35A da base aérea de Misawa, na prefeitura de Aomori, perdeu a orientação e caiu no mar, à velocidade de 1.100 quilômetros por hora.

    Segundo a mídia japonesa, essa foi a primeira queda de um caça F-35A.

    Apesar do acidente, o ministro constatou que o Japão não abandonará os planos de comprar mais caças F-35A dos EUA. O país prevê implantar ao todo 105 aeronaves deste tipo no país.

    Os F-35, uma aeronave furtiva desenvolvida com a participação de nove países, incluindo os EUA, foram pela primeira vez colocados em serviço no Japão no ano passado.

    Mais:

    Turquia comprará caças de outros países se EUA não venderem F-35, afirma Erdogan
    Caça americano F-35 é 'iPhone' comparado ao Su-57 russo, afirma especialista militar
    EUA alertam países para não adquirirem armas que possam pôr em perigo caças F-35
    Tags:
    F-35A, caças, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar