09:18 04 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    956
    Nos siga no

    Duas aeronaves militares dos EUA realizaram voos de reconhecimento perto da costa da Crimeia, evidenciam dados do portal de monitorização PlaneRadar.

    Às 11h05 no horário de Moscou (05h05 no horário de Brasília) um avião antissubmarino P-8A Poseidon com o número 169004 decolou da base aérea de Sigonella, na Sicília, e às 12h35 (06h35 em Brasília) foi detectado na zona do mar Negro. O Boeing circulou perto das fronteiras da península da Crimeia durante várias horas e terminou a operação de reconhecimento às 16h00 (10h00 em Brasília).

    12h35 horário de Moscou

    Na zona do mar Negro.

    14h00 horário de Moscou

    Patrulhamento ao longo do litoral russo do mar Negro.

    Além disso, às 12h10 (06h10 em Brasília) um avião de inteligência eletrônica Lockheed ЕР-3Е Orion com o número 156511 decolou do polígono de Souda Bay, na Grécia, e às 14h40 (08h40 em Brasília) começou a realizar um voo de reconhecimento ao longo do litoral russo do mar Negro. O aparelho sobrevoou perto da fronteira sudeste da Crimeia por duas vezes e depois se deslocou para a fronteira sudoeste. A aeronave se aproximou a 32 quilômetros da linha costeira.

    Nos últimos tempos tem aumentado a atividade de aeronaves de reconhecimento estrangeiras perto das fronteiras russas. Na véspera, três aeronaves estadunidenses foram detectadas perto da costa da península, segundo o mesmo portal de monitoramento PlaneRadar. Dois aviões antissubmarino P-8A Poseidon e um drone de vigilância RQ-4B-30 Global Hawk da Marinha dos EUA decolaram de uma base aérea na Itália e durante várias horas coletaram informações perto da costa russa do mar Negro e da linha de delimitação na região de Donbass.

    Como afirmou o deputado do parlamento da Crimeia Ivan Shonus, os casos de realização pela Marinha dos EUA de voos de reconhecimento perto das fronteiras da península, que se têm tornado mais frequentes, despertam inquietação. Ele apelou a Washington para deixar de "espreitar a península".

    Segundo o ministro da Defesa da Rússia Sergei Shoigu, o agrupamento de tropas de vários ramos das Forças Armadas russas presente na Crimeia "não deixa qualquer hipótese" a potenciais tentativas de violar a integridade territorial do país e desempenha um papel crucial na garantia da sua segurança.

    Mais:

    'Radar voador': revelados detalhes dos testes do mais novo avião de vigilância da Rússia
    Caça russo intercepta avião dos EUA no mar Negro – Vídeo
    Forças Armadas venezuelanas detectam novos aviões espiões dos EUA
    Tags:
    Marinha dos EUA, Crimeia, voo de reconhecimento
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar