01:18 02 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    612
    Nos siga no

    Muitos fãs da aviação sonham em voar em um avião de combate real, mas para os que não têm essa oportunidade, pode se desfrutar das imagens que mostram um caça F-22 em pleno voo.

    Para tornar esse sonho realidade, a equipe de demonstração oficial dos caças F-22 americanos gravou um vídeo, postado no domingo (7), em que é possível ver um F-22 em plena ação

    O vídeo mostra o espetacular e emocionante pivô F-22 a uma altitude relativamente baixa, em uma área rural. A localização das filmagens não foi divulgada.

    De acordo com o comunicado oficial da equipe, a gravação foi feita de uma cabine de um lendário P-51 Mustang dos tempos da Segunda Guerra Mundial.

    ​Todos se perguntam como é voar em formação ao lado do Raptor F-22? Aqui está sua chance. (Vídeo tirado de P-51 Mustang)

    O jato furtivo F-22 é considerado um componente crítico da força tática americana, segundo a Força Aérea dos EUA.

    Características do caça

    Os F-22 Raptors são aviões de combate de quinta geração, de acordo com o fabricante de aviões Lockheed Martin. O jato inclui avançada tecnologia stealth e sistemas informáticos altamente integrados.

    Uma das consideráveis vantagens do F-22 Raptor é a sua grande capacidade de transportar mísseis ar-ar, além de ser uma aeronave veloz, já que possui dois motores. Estes caças podem voar à velocidade Mach 2 (duas vezes a velocidade do som).

    Em 2017, a Força Aérea dos EUA anunciou uma atualização do conjunto de equipamentos de furtividade do F-22 Raptor, acrescentando novas armas e materiais para melhorar a capacidade do caça avançado de atacar e destruir alvos sem ser detectado.

    Mais:

    F-35 não impressiona pilotos americanos, que continuam optando pelo F-22, diz mídia
    Será bastante 3 regimentos de caças Su-57 para Rússia concorrer com F-22?
    Trump chama caça F-22 fora de produção de 'novinho em folha'
    Tags:
    Mustang, Força Aérea dos EUA, F-22, F-22 Raptor
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar