07:57 18 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Teste de míssil chinês (imagem do arquivo)

    Mísseis hipersônicos chineses preocupam militares norte-americanos, aponta revista

    PLA Daily
    Defesa
    URL curta
    10221
    Nos siga no

    As Forças Armadas chinesas têm divulgado suas tecnologias mais avançadas e ameaçadoras relacionadas aos armamentos hipersônicos.

    Essas armas conseguem atingir seus alvos em uma velocidade impressionante e, ao contrário dos mais avançados mísseis balísticos, elas podem manobrar em voo, o que lhes oferece um longo alcance, além de dificultar seu rastreamento, conforme cita a revista Newsweek.

    Países como EUA, Rússia e China estão fazendo grandes investimentos direcionados às tecnologias hipersônicas, contudo, o Pentágono não estaria conseguindo acompanhar este progresso, ou estaria prosseguindo "devagar" demais.

    Dessa maneira, os militares de alto escalão do Pentágono estariam alertando o governo norte-americano que se o país continuar dessa forma ele será deixado para trás por seus adversários, principalmente com relação às capacidades nucleares hipersônicas.

    Não se pode negar que os EUA possuem um grande orçamento direcionado à Defesa, porém, seus rivais estão gastando menos utilizando métodos mais inteligentes e estão aumentando suas forças, ao menos a nível local ou regional, ameaçando a hegemonia norte-americana.

    O míssil intercontinental balístico chinês Dongfeng-41 (DF-41)
    O míssil intercontinental balístico chinês Dongfeng-41 (DF-41)

    A China, um dos rivais que mais tem elevado seu potencial militar, aumentou consideravelmente o investimento em Defesa. Pequim está se tornando rapidamente uma força poderosa e, apesar de suas limitações, os chineses passaram a preocupar os norte-americanos.

    Isso porque os gastos chineses foram direcionados para explorar as fraquezas norte-americanas e dominar o leste da Ásia, esperando que suas armas hipersônicas se tornem em um elemento-chave de suas estratégias.

    Na atualidade existem dois tipos de armas hipersônicas, que são os mísseis de cruzeiro e veículos planadores. Ambos são capazes de atingir a velocidade de Mach 1 ou superior, além poderem manobrar em voo, dificultando sua derrubada.

    Os mísseis de cruzeiro (HCM) podem ser lançados por diferentes tipos de veículos, como caças e navios. Ambos os tipos podem portar ogivas nucleares ou convencionais. Não obstante, os chineses trabalham em ambos os tipos de armamentos que, provavelmente, estarão disponíveis em breve.

    Preocupação norte-americana

    Vale destacar que a China já possui um grande arsenal de mísseis, fazendo com que seus inimigos vivam um cenário assustador.

    Sem dúvida alguma, as armas hipersônicas serão um elemento-chave da estratégia militar chinesa. E, uma vez integradas, essas armas "elevarão significativamente" as capacidades das forças chinesas.

    É por essa razão que os militares norte-americanos estariam preocupados, mesmo tendo um grande orçamento e sendo uma das potências em armamentos, os EUA estão sendo deixados para trás, principalmente em armas hipersônicas, que podem ser utilizadas como parte fundamental de uma estratégia no campo de batalha.

    Mais:

    General americano: EUA não têm como responder às armas hipersônicas russas e chinesas
    Por que desenvolvimento de armas espaciais chinesas é ameaça à paz?
    Forças da Índia apreendem estoque de armas e munições chinesas na Caxemira
    Tags:
    China, equipamento militar, tecnologia, míssil hipersônico, mísseis
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar