14:04 16 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Bombardeiro estratégico dos EUA B-1 Lancer (foto de arquivo)

    EUA reconhecem mau estado da maioria dos bombardeiros pesados B-1B Lancer, escreve mídia

    © AP Photo/ Força Aérea dos EUA
    Defesa
    URL curta
    332

    A maioria dos bombardeiros pesados B-1B Lancer da Força Aérea dos EUA está alegadamente em estado sério de degradação, indica a Military Watch.

    A edição cita uma avaliação recente do Subcomitê das Forças Armadas e das Forças de Projeção da Câmara dos Deputados, segundo a qual menos de 15% da sua frota de mais de 60 bombardeiros B-1B estão atualmente capacitados para missões.

    "Problemas com a prontidão de combate entre a frota de B-1B colocaram a capacidade geral de ataque de longo alcance da Força Aérea dos EUA 'em um risco acrescido', com um número considerável de problemas estruturais surgindo como resultado da complexidade e idade considerável da aeronave", diz a publicação.

    O mais novo B-1 foi lançado há 31 anos, e estes complexos aviões estão a tornar-se mais caros de manter e sua fiabilidade deixa muito a desejar.

    O Comando da Força Aérea dos EUA declarou repetidamente sua intenção de remover os Lancer do serviço, mas sem nomear prazos específicos.

    Além dos defeitos, a vulnerabilidade da aeronave transportadora de mísseis aos modernos sistemas de defesa aérea é considerada uma desvantagem. Ao mesmo tempo, o B-52 permanecerá em serviço pelo menos até 2040, tanto em termos de idade como de tecnologia.

    Mais:

    Publicado VÍDEO de bombardeiro americano B-2 lançando 2 bombas gigantes
    Porta-aviões e bombardeiro estratégico dos EUA realizaram manobras nas proximidades do Irã
    Bombardeiro russo pode ser extremamente 'desagradável' para EUA, diz revista
    Tags:
    mídia, estados, reconhecimento, B1-B Lancer, bombardeio
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar