00:23 04 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    6313
    Nos siga no

    Na web apareceu uma foto de uma versão desconhecida do tanque de guerra norte-americano M1 Abrams, informou o portal militar.

    O site Defence Blog publicou uma imagem dos exercícios militares Justice Eagle 19, que decorreram na Romênia, no polígono perto de Smardan, em 29 de maio de 2019. Nessa imagem podem-se ver militares e tanques M1 Abrams com um equipamento desconhecido.

    Durante as manobras, os militares dos EUA usaram uma versão avançada do tanque M1 Abrams com um novo sistema de proteção instalado na torre do veículo, opina o autor. Os analistas consideram que são módulos do sistema de defesa ativa Trophy, destinados a proteger o veículo contra mísseis antitanque e foguetes antitanque de infantaria.

    Segundo eles, se trata da versão M1A2 System Enhancement Package Version 3 ou M1A2 SEPv3.

    Considera-se que a versão mais recente do Abrams é o tanque com tecnologia digital mais avançado no mundo, com grande potência de fogo, proteção e mobilidade, escreve o portal militar, citando altos reesposáveis do exército estadunidense.

    1 / 3
    Módulos do sistema de defesa ativa Trophy instalado na torre do M1 Abrams nos exercícios militares Justice Eagle 19, na Romênia

    A modernização teve como objetivo melhorar a potência, controle, proteção contra bombas caseiras (IED, na sigla em inglês) e conexão de dados sobre munições. É a versão do Abrams mais segura de toda a história do modelo, diz o portal militar.

    Segundo a informação atual, o exército dos EUA planeja equipar um grande lote dos M1A2 SEPv3 com sistema de defesa ativa Trophy para eliminar a ameaça dos mísseis e foguetes antitanque.

    Mais:

    Analista militar: até 'rebeldes descalços' lidam com tanques americanos Abrams
    EUA vão continuar tentando fazer a China deixar de apoiar Maduro, diz Abrams
    Divulgada 1ª FOTO da versão modernizada do tanque Abrams
    Tags:
    exercício militar, Abrams, EUA, Romênia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar