14:28 20 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Lançamento do famoso míssil Avangard, apresentado em 1º de março deste ano pelo presidente russo, Vladimir Putin

    Míssil hipersônico Avangard é entregue às forças estratégicas da Rússia

    © Sputnik / Ministério da Defesa da Federação da Rússia
    Defesa
    URL curta
    14573
    Nos siga no

    Forças Estratégicas de Mísseis da Rússia começaram a receber os sistemas Avangard, declarou o comandante dessa arma.

    Os primeiros fornecimentos de mísseis Avangard se iniciaram com entregas às Forças Estratégicas de Mísseis da Rússia, informou o comandante dessa arma, Sergei Karasev.

    Segundo ele, no agrupamento de mísseis de Yasnensk, que se localiza na região de Orenburgo, já foi desdobrada a infraestrutura militar apropriada para receber um regimento de mísseis Avangard. Planeja-se que ele entre no serviço até ao fim do ano.

    Testes do novo sistema russo Avangard (foto de arquivo)
    © Sputnik / Ministério da Defesa da Federação da Rússia
    No fim do ano passado, o Ministério da Defesa da Rússia realizou com sucesso testes do sistema Avangard. O míssil foi lançado da área de posicionamento de Dombarovsky, na região de Orenburgo, contra um alvo no polígono de Kura, na região de Kamchatka.

    O sistema Avangard está entre as armas cuja criação foi anunciada pelo presidente Vladimir Putin em 1º de março de 2018, durante seu discurso anual perante a Assembleia Federal.

    O míssil é capaz de voar nas camadas densas da atmosfera com alcance intercontinental, enquanto sua velocidade é 20 vezes maior que a do som. A produção em série do Avangard foi anunciada em julho, enquanto sua colocação em serviço é esperada nos próximos meses.

    Mais:

    National Interest: militares americanos subestimam capacidades do míssil russo Avangard
    Mídia alemã: míssil hipersônico russo Avangard provoca pânico nos EUA
    França quer desenvolver seu próprio 'Avangard' hipersônico, segundo mídia
    Tags:
    Rússia, Exército da Rússia, Avangard, míssil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar