18:21 15 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Sistemas de defesa antiaérea S-4000 Triumph (foto de arquivo)

    Plano técnico-militar de Ancara e Moscou: produção conjunta de S-500 é viável?

    © Sputnik / Aleksei Malgavko
    Defesa
    URL curta
    4160
    Nos siga no

    Previamente, o presidente turco Recep Tayyip Erdogan havia declarado o interesse da Turquia em desenvolver e produzir novos sistemas de defesa antiaérea S-500 em conjunto com a Rússia. Especialistas deram suas opiniões sobre essa questão.

    Durante entrevista à Sputnik, o analista militar Andrei Koshkin disse que a cooperação técnico-militar entre Ancara e Moscou não será limitada apenas ao S-500.

    "Outras armas também poderiam ser úteis e seriam muito procuradas se fossem desenvolvidas em conjunto. Se for alcançada uma decisão política na próxima reunião dos líderes da Rússia e da Turquia, esta questão já poderia ser posta em prática", disse ele à Sputnik.

    Para o analista, o desejo da Turquia de cooperar com a Rússia tem perspectivas e é promissor.

    "O presidente Erdogan pretende construir uma potência mundial avançada, única no mundo, que produzirá o F-35 em conjunto com os EUA e sistemas de alta tecnologia S-500 de quinta geração com a Rússia”, complementou.

    "Tudo isso levará tempo, especialmente se levarmos em conta a situação geopolítica, quando os EUA geram um duro confronto com a Rússia", disse o especialista ao recordar que o S-500 é uma arma secreta e que ainda não foram realizadas consultas sobre a possibilidade de produzi-la de modo conjunto.

    O ex-chefe das forças de defesa antiaérea do comando especial da Força Aérea da Rússia, Sergei Khatilev, enfatizou que para a Turquia agora é mais importante passar por todo o ciclo de treinamento para trabalhar com os S-400.

    "A transação comercial dos S-400 foi concluída, todos os documentos foram assinados, foi feito um pagamento adiantado, não há como voltar atrás. E com os F-35 a situação também parece estar resolvida. O S-500 é um elemento não estratégico de defesa contra mísseis porque pode derrubar satélites e objetos espaciais a uma altitude de 180 km", afirmou Khatilev.

    Caça furtivo F-35B da Força Aérea dos EUA em um hangar após a cerimônia de apresentação na base aérea de Eglin (foto de arquivo)
    © REUTERS / Michael Spooneybarger / Foto de arquivo
    No dia 18 de maio, o líder turco anunciou o interesse da Turquia na cooperação entre ambos os países para o desenvolvimento do sistema antiaéreo em questão.

    Em dezembro de 2017, a Rússia e a Turquia assinaram um contrato de empréstimo para a entrega dos sistemas S-400. Devido a isso, Washington ameaçou Ancara com sanções devido aos planos turcos de aquisição dos S-400, além de ameaçar adiar ou cancelar o processo de venda das aeronaves F-35 para a Turquia.

    Ancara, por sua vez, afirmou que a compra de armas defensivas é um assunto soberano, descartando a possibilidade de abandonar seus planos.

    Mais:

    Pentágono pondera substituir Turquia no programa F-35 devido à compra dos S-400
    Mídia: EUA sugerem à Índia que abandone acordo de S-400 e opte por sistemas THAAD
    Deverão Grécia e Chipre se preocupar com acordo russo-turco de sistemas S-400?
    Tags:
    sistema de defesa antiaérea, S-400, S-500, Turquia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar