11:02 07 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    F-35A Lightning II disparando míssil AMRAAM na costa da Califórnia durante teste, em 30 de outubro de 2014

    EUA pretendem frear desenvolvimento militar chinês com caças F-35, segundo general

    © Foto / Força Aérea dos EUA
    Defesa
    URL curta
    12414
    Nos siga no

    A China está trabalhando cada vez mais intensamente no desenvolvimento de seus novos caças e bombardeiros. Tendo isso em consideração, os EUA estão se preparando para contrariar isso através do envio de seus caças F-35 ao Pacífico, segundo o comandante da Força Aérea dos EUA no Pacífico, general Charles Brown.

    Segundo a inteligência norte-americana, os militares chineses estão desenvolvendo novos bombardeiros furtivos de médio e longo alcance com o objetivo de elevar suas capacidades de ataque.

    O novo caça furtivo J-20 chinês pode estar operacional neste ano. Além disso, o país considera a ideia de transformar o caça furtivo J-31 em uma aeronave embarcada para ser utilizada pela Marinha chinesa nos seus futuros porta-aviões.

    O general Charles Brown disse ao portal Bloomberg que o emprego dos F-35 será necessário para conter os desenvolvimentos chineses, já que o novo caça J-20 chinês é considerado como um sinal de “maior ameaça, maior capacidade” da China no Pacífico e, por isso, os EUA planejam que os F-35 sobrevoem continuamente áreas estratégicas como a mar do Sul da China.

    Recentemente, Brown afirmou a repórteres japoneses que ele espera que os EUA e seus aliados no Pacífico possuam mais de 200 caças F-35 em operação na região até 2025, destacando que os aliados dos EUA, como o Japão, Coreia do Sul e Austrália, fazem parte do programa do F-35.

    Contudo, a Força Aérea chinesa é a maior da região e a terceira maior do mundo, com aproximadamente 2.500 aeronaves, incluindo 1.700 caças e bombardeiros. Sendo assim, a China é uma das três nações a desenvolver um caça de quinta geração e a conseguir criar um bombardeiro furtivo nuclear, se tornando assim um dos três países a completar a tríade nuclear.

    De acordo com a mídia chinesa, os analistas argumentam que o caça J-20 chinês terá uma “superioridade dominante” sobre o caça F-35, proporcionando a capacidade de enfrentar o chamado “círculo de amigos do caça F-35 dos EUA”.

    Mais:

    EUA suspendem venda de caças F-16 para Taiwan enquanto negociam com China
    Navio dos EUA com caças F-35 chega ao mar do Sul da China
    Caça chinês de 5ª geração J-31 seria uma réplica do caça americano F-35
    Tags:
    pesquisa e desenvolvimento, bombardeiros, avião de ataque, avião mlitar
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar