03:45 21 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Drone iguana-marinha da China

    Pequim revela drone anfíbio em meio às tensões no mar do Sul da China

    © Foto / CSIC
    Defesa
    URL curta
    0 302
    Nos siga no

    A embarcação furtiva, conhecida como "iguana-marinha" tem um alcance máximo de 1.200 quilômetros, e uma velocidade máxima de mais de 93 km/h, além de poder ser controlado remotamente via satélite.

    A primeira produção do drone anfíbio foi entregue na semana passada às forças chinesas, segundo o portal Global Times.

    Criado pela Wuchang Shipbuilding Industry Group, que é uma subsidiária da empresa China Shipbuilding Industry Corporation, o veículo possui 12 metros de comprimento, e conta com um bimotor hidrojato a diesel.

    O veículo pode ser utilizado como parte de uma tríade de combate, operando em conjunto com drones e outras embarcações.

    O drone anfíbio chinês é equipado com um moderno sistema ótico-eletrônico, radar e sistema de navegação por satélite BeiDou, criado pela China. A embarcação, que pesa 14,7 toneladas, foi produzida com placa de liga de alumínio. Com relação ao armamento, a embarcação recebeu duas metralhadoras e um sistema lançador vertical, que pode ser munido com mísseis antinavio e antiaéreos.

    Sob o casco, há quatro lagartas elétricas capazes de acelerar a embarcação até 20 km/h no solo, com a possibilidade de elevar a velocidade, caso lagartas maiores sejam instaladas.

    Segundo a Global Times, a "iguana-marinha" pode operar de forma autônoma, sendo ideal para realizar operações de assalto anfíbio, além de o veículo poder reconhecer os pontos fortes do inimigo e fornecer apoio às tropas a uma distância segura.

    A mídia também considera a embarcação uma opção ideal na defesa costeira, desde que ela seja capaz de permanecer em modo de hibernação em uma ilha desabitada por mais de oito meses antes de ser ativada remotamente para operações de patrulha e combate.

    A China por diversas oportunidade reivindicou grande parte do mar do Sul da China, uma rota marítima estratégica e rica em recursos pesqueiros e energéticos, onde cerca de US$ 3,4 trilhões (R$ 13,2 trilhões) em comércio passam pelo local anualmente.

    Outros países da região, incluindo Malásia, Vietnã, Brunei e Filipinas, bem como Taiwan, reivindicaram partes da área marítima.

    Os EUA insistentemente rejeitam as reivindicações chinesas sobre o território e regularmente realizam missões de "liberdade de navegação" através da região, que Pequim considera violação da soberania dela.

    Mais:

    Drone estratégico dos EUA é detectado perto da fronteira ocidental da Rússia (FOTO)
    Drone estratégico americano efetua vigilância perto das fronteiras da Rússia (FOTO)
    Irã apresenta produção em massa de drone de combate e sistemas de defesa
    Tags:
    equipamento militar, anfíbio, drone, Defesa, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar