04:38 17 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Caças russos de quinta generação Su-57

    Caça Su-57 ou F-35? NI revela aspecto-chave na comparação dos caças de 5ª geração

    © Sputnik / Ramil Sitdikov
    Defesa
    URL curta
    23244

    Os caças de quinta geração Su-57 e F-35 são frequentemente chamados na mídia dos melhores no mundo. A revista National Interest comparou as características principais destes aviões para estabelecer o favorito.

    Como indica o especialista militar Mark Espiskopos, a concepção dos caças de 5ª geração é um compromisso entre vários critérios de desempenho, incluindo capacidade de manobra, sistemas de armamento, tecnologia de radar integrada e capacidade furtiva.

    "Esta última é especialmente complicada, uma vez que não se refere a uma qualidade única, mas sim a uma vasta gama de equipamentos e opções de construção para reduzir a secção transversal do radar (RCS) de um avião […] para o tornar menos detectável pelos radares" — escreve Episkopos.

    O especialista explica que Su-57 possui uma impressionante gama de "características operacionais", superando o F-35 nas categorias principais como alcance, velocidade e manobrabilidade, adicionando que isso não é tudo o que deve ser comparado.

    "As capacidades convencionais são apenas o início da história. Na medida em que a capacidade furtiva é considerada uma característica essencial de 'quinta geração', há poucas dúvidas de que — sendo tudo o resto igual — o F-35 foi concebido para ter um RCS exponencialmente mais pequeno do que o Su-57". Deve-se notar que um pequeno RCS indica que um objeto é mais dificilmente detectável.

    "Os F-35 estão equipados com uma variedade de sensores e processadores a bordo […] construindo uma imagem dinâmica e integrada do campo de batalha e alimentando em tempo real as unidades amigas mais próximas. O F-35 pode também coordenar unidades amigáveis no espaço aéreo inimigo, duplicando a sua eficácia como plataforma AWACS (airborne early warning and control)".

    Episkopos explica que o Su-57 não consegue fazer estas coisas, mas até nem as tenta fazer, residindo aqui o problema do conceito de "melhor caça", bem como da noção de uma lista de verificação universal de características de "quinta geração". Ele adiciona que "todos os aviões militares são concebidos de acordo com a doutrina e as prioridades estratégicas do seu país".

    "O Su-57 não foi concebido como um centro nevrálgico móvel para esquadrões que penetram em sistemas sofisticados de defesa aérea inimigos para neutralizar infraestruturas críticas. O Su-57 também não foi projetado maioritariamente para papéis de alta intensidade de ataque ao solo, nos quais o F-35 deve se destacar".

    Espiskopos adiciona que o principal papel do Su-57 é criar uma plataforma de superioridade aérea excepcional com a capacidade de ameaçar alvos aéreos de grande valor com alta velocidade, capacidade de manobra e ferramentas de aquisição de armas anti-stealth.

    Com estas características, o Su-57 não necessita de grande capacidade furtiva (stealth) e de vários dispositivos "inteligentes". A doutrina russa de combate aéreo está mais interessada em fazer frente às aeronaves furtivas do que em implantar as suas próprias. Assim sendo, o "Su-57 tem o potencial técnico para ser a melhor solução para as necessidades estratégicas da Rússia", conclui o especialista.

    Mais:

    Nova plataforma desenvolvida pela Boeing poderia tornar caça F-35 obsoleto, diz mídia
    Forças Armadas dos EUA terão em seu arsenal todas as 3 versões do caça F-35
    F-21: novo caça estadunidense que mais parece um F-16 bombado
    Tags:
    estratégia, comparação, F-35, Su-57, The National Interest
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar