15:18 17 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    592
    Nos siga no

    O Centro de Comunicações Estratégicas da OTAN (Stratcom) realizou uma investigação sobre como se pode manipular com facilidade os militares, usando as redes sociais. Os especialistas comunicaram com os soldados através de contas falsas no Facebook. A revista Wired publicou os resultados da investigação.

    O alvo dos investigadores foi obter resposta para as seguintes perguntas: o que se pode saber sobre determinados exercícios militares e sobre os próprios militares a partir de fontes abertas e se é possível exercer pressão sobre os soldados usando os dados obtidos. Todo o experimento custou 60 dólares (R$ 223). Para atrair o público foi usada simples publicidade no Facebook.

    Foi revelado que as páginas do Facebook podem dar aos inimigos potenciais muita informação. Trata-se de militares profissionais que, em comparação com os civis, se consideram preparados e cientes das regras de segurança.

    Durante quatro semanas os especialistas obtiveram informação sobre os exercícios militares, entrando em comunicação com os soldados através de grupos do Facebook e páginas falsas de militares tanto reais, como imaginados.

    Os investigadores examinaram também as contas de Instagram e Twitter, obtendo muita informação sensível. Eles descobriram que alguns soldados casados podem ser chantageados por adultérios ou contas nos aplicativos de encontros.

    "Cada pessoa tem o seu botão sensível. O problema é que os dados pessoais se encontram no acesso aberto", declarou o chefe do Stratcom, Janis Sarts.

    No âmbito do estudo, os pesquisadores conseguiram identificar 150 soldados, descobrir a localização de vários batalhões, monitorar o movimento de tropas e obrigar alguns militares a desobedecer às ordens.

    Mais:

    Novo sistema russo antitanque pode causar grandes problemas à OTAN, diz mídia
    Espanha descarta apelo dos EUA sobre mais pessoal da OTAN na Síria
    Lavrov: 'Rússia quer entender o que a OTAN busca no Ártico'
    Presidente do Conselho Europeu apoia expansão da OTAN no Mar Negro
    Tags:
    soldados, exercício militar, manipulação, pesquisadores, redes sociais, Facebook, OTAN
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar