15:37 27 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    25318
    Nos siga no

    O chefe do Comitê de Serviços Armados do Senado dos EUA, Jim Inhore, afirma que Washington está perdendo sua superioridade militar sobre os rivais e agora precisa de investimentos significativos para recuperar o atraso.

    Em seu artigo publicado no jornal Tulsa World, o senador observa que os EUA perderam vantagem tanto em armas convencionais como em armas avançadas, incluindo a inteligência artificial, armas hipersônicas e até no uso da tecnologia de "energia dirigida".

    Inhore ressalta que os EUA "venceram duas guerras mundiais" devido a sua superioridade militar, acrescentando que o Pentágono possuía tantas aeronaves no final da Guerra Fria quanto a Rússia e a China juntas. No entanto, nos últimos dez anos a supremacia militar se degradou.

    "Vejam o bombardeiro B-52. Estamos voando nesta aeronave por mais de 66 anos", escreve, enfatizando que, enquanto a Rússia e a China estavam evoluindo, Washington se confortou com o fato de que o seu equipamento "era muito melhor". 

    Segundo ele, os EUA estão ficando para trás da Rússia e da China, e essa lacuna vai aumentando devido ao financiamento insuficiente.

    "Acredito que estamos na posição mais ameaçada da minha vida, e devemos priorizar nossas capacidades de defesa para impedir as ameaças que enfrentamos da China e da Rússia. O único jeito de fazer isso é investindo em manutenção e modernização, que foram negligenciadas por muito tempo", conclui.

    Mais:

    'Golpe sobre sistema de controle de armas': EUA notificam Rússia sobre saída do INF
    Resposta à Rússia? EUA creem ter a resposta para armas hipersônicas, revela general
    Peça de artilharia ou míssil balístico? China revela que arma os EUA estão desenvolvendo
    Tags:
    financiamento, tecnologia, vantagem, supremacia, Pentágono, Rússia, China, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar