16:19 19 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Submarino norte-americano Virginia SSN 774, Connecticut, EUA (foto de arquivo)

    Marinha dos EUA recebe novo submarino nuclear de ataque (FOTOS)

    © AFP 2019 / US NAVY
    Defesa
    URL curta
    221421

    O novo submarino comissionado pela Marinha dos EUA em cerimônia oficial realizada no sábado (2) é capaz de transportar mísseis Tomahawk de longo alcance.

    Segundo o comunicado da Marinha norte-americana, o submarino de ataque rápido USS South Dakota (SSN 790) será "o mais moderno e sofisticado submarino de ataque do mundo".

    ​O submersível mede 114,8 metros de comprimento e é o 17º submarino nuclear da classe Virginia. Com um deslocamento de 7.800 toneladas, ele acomoda uma tripulação de cerca de 130 marinheiros e atinge uma velocidade de 46 quilômetros por hora. A modernização do poder de fogo do submarino inclui dois tubos de lançamento individuais, cada um equipado com seis mísseis de cruzeiro Tomahawk.

    ​O submarino também foi dotado de um novo revestimento acústico do casco, uma série de melhorias na sala de máquinas, projetadas para reduzir o ruído, e dois novos radares ultrassônicos. Essas características acústicas visam aumentar o seu nível de furtividade.

    Está prevista a construção de um total de 48 submarinos dessa classe, sendo que os 33 primeiros deverão estar concluídos até 2020.

    "O USS South Dakota entra em serviço durante um período de desafios dinâmicos de segurança. Estou confiante de que o USS South Dakota e sua tripulação garantirão que nossa Marinha e nação permanecerão seguras e fortes", disse o secretário da Marinha dos EUA, Richard Spencer.

    Mais:

    Encontrado submarino da 'frota perdida' de Hitler da 2ª Guerra Mundial (VÍDEO)
    Revelados detalhes do projeto de submarino quebra-gelo nuclear russo (FOTO)
    Submarino nuclear da Marinha Real britânica quase colide com embarcação no mar da Irlanda
    Tags:
    submarino nuclear, mísseis, Tomahawk, Marinha dos EUA, Richard Spencer, Connecticut, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar